Quarta, 15 de Agosto de 2018 - 05:03

REVOLTA DOS BÚZIOS, 220 ANOS

por Florisvaldo Mattos

REVOLTA DOS BÚZIOS, 220 ANOS
Igualdade e Liberdade No Sacrário da Razão Ao lado da sã Justiça Preenchem meu coração. Em prosa e versos, o mestre Florisvaldo Mattos volta a nos brindar com uma aula de literatura e de história com o seu recém-lançado "A Comunicação Social na Revolução dos Alfaiates". O autor nos selecionou o prefácio mostrando que, entre outras formas de propagação das ideias e propostas, os revolucionários discutiam e declamavam nas reuniões poemas, como os versos acima das “Décimas da Liberdade e Igualdade”, que eram enviados a destinos interessados à guisa de convencimento e divulgação do movimento. A poesia tornava-se assim importante peça revolucionária. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 11 de Agosto de 2018 - 04:10

Sete Versejos ao Tempo

por José de Jesus Barreto

Sete Versejos ao Tempo
Barretinho participa desta temporada poética com sete pequenos poemas/versejos falando de vida e tempo. Cantando a vida e chorando os idos dos idosos, com a mesma flecha incisiva, viva, rápida e certeira do “ando a procurar minha solidão”, ou do “o humano de Brasília mora fora do Eixo”. Barretinho é um grande poeta baiano, mais um da safra dos oriundos das redações, numa época em que o jornalismo era tão rico nesta terra de São Salvador. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 04 de Agosto de 2018 - 05:17

Itapuã e Outros Nós

por Otto Freitas

Itapuã e Outros Nós
Otto Gordo, poeta de imagens sensíveis, fortes ou amenas, já cantou Itaparica, as morenas da ilha,os amores impossíveis, andarilhos que conversam com Deus na maior intimidade, copos longos de gin tônica com gelo e também os curtos de uísque sem gelo ao modo cowboy, já cantou as baleias do mar de Itapuã... Ele é o segundo desta temporada poética da coluna e volta a cantar Itapuã e personagens, de Caymmi a Vinícius, os botecos e a boemia. O Gordo é um belo poeta, tem um belo texto, coisa de quem vem de um observatório do mundo que é a redação de jornal. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 28 de Julho de 2018 - 10:00

Debaixo dos Cílios Negros

por Florisvaldo Mattos

Debaixo dos Cílios Negros
O mestre Florisvaldo Mattos abre a temporada de poemas que a coluna preparou para agosto e setembro. Os poemas que selecionei são os primeiros da antologia que o próprio autor organizou e incluiu inéditos, na Coleção Mestres da Literatura Baiana, publicada pela Alba e Academia de Letras da Bahia. Sobre Flori não há mais o que dizer, apenas transcreverei o que sobre ele escreveu Glauber Rocha, a propósito do livro Fábula Civil, de 1975. “... vejo que o poeta cresceu de grande que era para ser o melhor poeta brasileiro da geração pós-quarenta e cinco, pós Gullar e pós concretistas e que não é sucedido por bardos musicais, porque você é o melhor depois de Jango Cabral de Mello Neto e o melhor antes que outro apareça ...” Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 21 de Julho de 2018 - 05:11

OS AGENTES EM PERIGO

por Carlos Navarro Filho

OS AGENTES EM PERIGO
Cena da redação de jornal, em plena ditadura, na qual foi montado o projeto Boquira, com a formação de um pool de jornais capaz de publicar a denúncia dos crimes da Penarroya sem grandes sobressaltos, a distribuição de tarefas, a viagem ao local da mina e o clima político vigente. O livro, lançado em Boquira com grande sucesso e forte impacto na população mais jovem, será lançado também para os boquirenses residentes em Salvador na tarde do dia 12 de agosto, no Cesub – Centro dos Estudantes Secundaristas e Universitários de Boquira, na Rua da Mangueira 27, em Nazaré. Haverá ainda um lançamento em Santo Amaro da Purificação e o de Salvador, que ficarão para setembro. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 14 de Julho de 2018 - 09:18

CONVERSA LAXANTE

por Cristiano Teixeira

CONVERSA LAXANTE
Esta é a publicação mais recente do blog Cartas do Meu Moinho, no qual o escritor Cristiano Teixeira, incrustado em um dos locais altos do Império do Rio Vermelho, desfila talento literário nas narrativas em que fala de gente, situações, contatos, relacionamentos, farras, conversa fiada em botequim, conversa fiada no táxi e na fila do acarajé. O Rio Vermelho é um território livre em Salvador, terra de intelectuais, escritores (Jorge Amado e Zélia Gattai, são os mais famosos), jornalistas (estão aí Biaggio e Carmela Talento, Jorge Ramos, Sinval e Joana D’arck, e outros; já esteve José Olímpio; perdoem os não citados, mas a memória anda fraca); terra de pescadores, Dinha e de Yemanjá, que nos protege a todos. Terra de boemia e de boêmios que chegam de todo lado. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Sábado, 07 de Julho de 2018 - 05:03

AVENTUREIROS DO APOCALIPSE

por Carlos Ribeiro

AVENTUREIROS DO APOCALIPSE
Aventureiros do Apocalipse é o décimo sexto, ou décimo sétimo, falha-me agora a memória, livro de Carlos Ribeiro e contém nove contos, cinco dos quais publicados antologias nacionais. A obra foi lançada há oito dias em Salvador, em uma festa na Confraria do França, no Rio Vermelho, juntamente com Arco de Sentidos, livro da professora Heloísa Prazeres. Fiquei chateado por não poder comparecer. Sobre a beleza de texto do autor não vou falar desta vez, deixo para o prefácio de Antonio Torres, o dono da cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras, amigo, de todos nós conhecido. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Quarta, 27 de Junho de 2018 - 10:24

JUCA BENZENO EM BOQUIRA

por Carlos Navarro Filho

JUCA BENZENO EM BOQUIRA
Esta é a cena de Juca Benzeno no balcão de um bar sertanejo, gabando-se da longa lista de compradores de fumo de rolo que vendia em boa parte do Nordeste. Fumo produzido em Arapiraca que Juca apregoava, entre um gole e outro de cachaça, ser o melhor do Brasil. Esta cena é também um capítulo do meu romance Boquira, que terá o primeiro lançamento no próximo dia 5 de Julho na cidade onde a população foi espoliada por uma mineradora multinacional. O livro conta a história pela ótica dos trabalhadores rurais que perderam as terras e foram controlados a ferro e fogo pela empresa até o início dos anos 1990. Tenho a informação de que se está preparando um grande evento em Boquira, inclusive com a participação de antigos trabalhadores da mina, familiares dos que já se foram e de estudantes. Até lá.

Leia mais

Sábado, 16 de Junho de 2018 - 09:26

POLÍTICA PARA AS MULHERES

por Eleonora Menicucci

POLÍTICA PARA  AS MULHERES
Este é o texto da socióloga e professora Eleonora Menicucci, ex-ministra de Políticas para as Mulheres, do governo Dilma, incluído no livro organizado pela professora Linda Rubim e a jornalista Fernanda Argolo, que aborda a questão do gênero no golpe de 2016. Conhecida nacionalmente nos mundos acadêmico e político, há muitos anos a autora dedica-se ao feminismo, desde quando resistiu e combateu a ditadura, inclusive participando da luta armada. Foi presa e torturada. É um tributo à mulher brasileira.

Leia mais

Sábado, 09 de Junho de 2018 - 05:02

PRECISAMOS FALAR DE GÊNERO

por Linda Rubim e Fernanda Argolo

PRECISAMOS FALAR DE GÊNERO
Lançado em março passado, “O Golpe na Perspectiva do Gênero”, livro organizado pela professora Linda Rubim e a jornalista Fernanda Argolo, levanta uma questão que ficou praticamente fora das discussões no impeachment de Dilma Roussef. É uma obra muito interessante. Nos seus doze ensaios, trata da dinâmica de avanços e retrocessos da mulher no espaço político brasileiro e a forma estereotipada e machista com que a nossa mídia convencional e o Congresso trataram a presidente da República arrancada do poder. Além do evento de março em universidades de Brasília, Rio de Janeiro, Fortaleza e no interior da Bahia, o livro será lançado também em Belém, Vitória, Porto Alegre, na Festa do Livro de Mucugê e na Intercom Regional, em Juazeiro. É um trabalho acadêmico que todos deveriam ler. Vejam a seguir a introdução de Linda e Fernanda. Carlos Navarro Filho

Leia mais

Histórico de Conteúdo