Vitrola Baiana inicia programação de 2019 com show no Velho Espanha 
Foto: Divulgação

A banda Vitrola Baiana inicia sua programação de 2019 com um show no dia 25 de janeiro, às 20h, no Velho Espanha Bar, situado no bairro dos Barris, em Salvador. No repertório, releituras da MPB, além de canções autorais, com destaque para duas novas músicas, “Megalodon” e “Pombo sujo”, lançadas no final de 2018, que trazem a pegada do pagode eletrônico, samba reggae e as provocações do grupo.


Atualmente a Vitrola Baiana está em fase de produção de seu segundo disco, que será intitulado “Megalodon”, mesmo nome do single vencedor do XVI Festival da Educadora FM na categoria “voto dos ouvintes”.


SERVIÇO
O QUÊ:
Show da Vitrola Baiana
QUANDO: Sexta-feira, 25 de janeiro, às 20h
ONDE: Velho Espanha Bar e Cultura – Barris – Salvador (BA)
VALOR: pague quanto quiser

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 21:50

Bahia e samba inspiraram Mick Jagger a compor 'Sympathy for the Devil'

por Ivan Finotti | Folhapress

Bahia e samba inspiraram Mick Jagger a compor 'Sympathy for the Devil'
Foto: Divulgação / Getty Images

O álbum "Beggars Banquet" (banquete dos mendigos), que fez 50 anos e ganhou uma edição remasterizada em dezembro de 2018, tem um lugar muito especial na discografia dos Rolling Stones. E mais ainda para os fãs brasileiros, pois sua música de abertura, "Sympathy for the Devil", foi inspirada no samba.

 

Mick Jagger esteve no Rio de Janeiro e na Bahia em janeiro de 1968, onde assistiu a festas populares e a eventos de umbanda. "Ficávamos deitados na praia ou brincando com as crianças de uma casa próxima, curtindo. Tocávamos tambores com os negros do candomblé", lembrou Jagger durante uma entrevista para a revista americana Esquire, no ano seguinte.

 

E para a revista Manchete, de janeiro de 1969: "Passamos lá [Bahia] um tempão. Todas as noites ficávamos até o nascer do sol tocado música brasileira, principalmente com tambores. Gente genial, aquela".

 

Disse também que "Sympathy for the Devil" era um "samba com ritmo forte e marcado". Em 1975, em outra passagem pelo Brasil, Jagger afirmaria a jornalistas brasileiros. "Yeah, é um samba mesmo, sabe? Não dentro da conceituação formal, mas dentro da minha cabeça. Pouco importa me importa se não parecer."

 

 

 

Jagger chegou ao país com sua namorada Marianne Faithfull e o filho dela, Nicholas. Após passagens pelo Rio, Salvador e Itapuã, esteve também na baiana Arembepe, onde fotos suas tocando tambor sobreviveram para contar a história. 

 

O livro "Os Rolling Stones no Brasil" (Ampersand Editora, 2000, esgotado), de Nélio Rodrigues, trata dessa e de outras viagens dos músicos por aqui --incluindo a de dezembro de 1968, na qual Jagger e Richards compuseram "Honky Tonk Women" em uma fazenda de Walther Moreira Salles em Matão, no interior de São Paulo.

 

Talvez "Sympathy for the Devil" não pareça exatamente um samba para nós brasileiros porque, ao gravar a música, os Rolling Stones usaram músicos africanos. Parte da gravação, feita em junho de 1968, está registrada no filme "One Plus One", de Jean-Luc Godard, que depois teve o título alterado para o mesmo nome da música.

 

Em janeiro de 1968, Jagger veio descansar após o atribulado ano de 1967, quando ele e Keith Richards foram presos e condenados a três meses e um ano de prisão, respectivamente, por porte de drogas. 

 

Chegaram a ir para a cadeia por alguns dias, mas a imprensa inglesa saiu em defesa da dupla, afirmando que a Justiça estava esmagando uma "borboleta com um rolo compressor", conforme editorial do The Times. Acabaram em liberdade condicional.

 

Além disso, naquele mesmo ano, os Rolling Stones haviam lançado "Their Satanic Majesties Request", um álbum psicodélico, barroco e cheio de efeitos sonoros que tentava seguir a revolução imposta pelos Beatles com "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band". Ficou aquém das expectativas, tanto crítica quanto comercialmente.

 

Por isso, em 1968 os Stones deram um basta nas viagens lisérgicas e voltaram ao rock de raiz, iniciando com "Beggars Banquet" a tetralogia de seus principais álbuns, seguindo com "Let it Bleed" (1969), "Sticky Fingers" (1971) e "Exile on Main Street" (1972).

 

Essa mudança foi inicialmente anunciada, em maio de 1968, com o compacto "Jumpin' Jack Flash", que chegou ao primeiro lugar nos EUA e na Inglaterra e mostrou que o velho rock com guitarras distorcidas era o caminho a seguir. Assim, "Beggars Banquet" traz outros pesos-pesados, como "Street Fighting Man" e "Stray Cat Blues". 

 

"Parachute Woman" e "Prodigal Son" aproximavam a banda dos blueseiros do Mississippi, movimento que seria acentuado nos discos seguintes. Já as baladas "No Expectations" e "Salt of the Earth" parecem rascunhos para as mais bem acabadas "Love in Vain" e "You Can't Always Get What You Want", que seriam lançadas em 1969.

 

Nessa mudança de rumo, os Stones não se deram inicialmente bem: o disco chegou apenas ao terceiro lugar na Inglaterra, como havia sido com o estranho álbum anterior. Mas, a longo prazo, o conceito deu certo. Os quatro LPs posteriores conseguiram ficar em primeiro lugar em vendas.

Trailer de 'Homem-Aranha: Longe de Casa' é divulgado e mostra Jack Gyllenhaal como vilão
Foto: Divulgação

O trailer de “Homem-Aranha: Longe de Casa” foi divulgado nesta terça-feira (15) pela Marvel e pela Sony Pictures. 

 

O trailer do filme que é estrelado por Tom Holland mostra as primeiras imagens do confronto de Peter Parker com o vilão Mystério, interpretado por Jake Gyllenhaal, além de confirmar que parte da trama do longa se passa na Europa, durante uma viagem escolar. 

 

“Homem-Aranha: Longe de Casa”, conta no elenco com as participações de Samuel L. Jackson e Colbie Smulders, que repetem os papéis de Nick Fury e sua braço-direito Maria Hill, respectivamente. 

 

O filme está previsto para estrear no dia 4 de julho. Confira o trailer: 

 


 

Funceb ainda tem vagas disponíveis para Cursos de Férias 2019
Foto: Divulgação / Mário Sergio

Os Cursos de Férias 2019 da Escola de Dança da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb) ainda têm vagas disponíveis. As aulas são destinadas para dançarinos, professores e até mesmo para pessoas sem prévia experiência em dança. Em 2019, os destaques são Pole Dance Circus, Dança do Ventre e Dança Circular Sagrada.

 

A matricula deve ser realizada diretamente com o professor, na Escola de Dança da Funceb, no dia da aula de interesse. O investimento é de R$ 25 (aula avulsa) ou R$ 150 (curso completo). Os Cursos de Férias acontecem até o dia 1º de fevereiro.

 

As aulas de Pole Dance Circus são ministradas pela dançarina Odre Consiglio. O curso é ministrado às terças e quintas-feiras, das 15h30 às 17h30, na Sala Multiuso da Escola de Dança da Funceb.

 

Já o curso de Dança do Ventre com Gisele Mirando é voltado para iniciantes e une a técnica à sensualidade. As aulas acontecem às terças e quintas-feiras, das 13h às 15h, na Sala 5.

 

A Dança Circular Sagrada propõe o autoconhecimento através da dança, dos ensinamentos dos povos com a musicalidade, ritmo e simbologia dos seus passos. As aulas são ministradas pela professora Jasimmay Dandara às segundas e quartas-feiras, das 13h às 15h, na Sala Multiuso da Escola de Dança.

 

Todas as informações para os Cursos de Férias estão no site da Funceb (acesse aqui).

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 19:37

BaianaSystem nega versão da prefeitura e diz não foi convidada para Furdunço 2019

por Lucas Arraz

BaianaSystem nega versão da prefeitura e diz não foi convidada para Furdunço 2019
Foto: Bahia Notícias / Elias Dantas / Ag. Haack

De fora do Furdunço em 2019, a banda BaianaSystem rebateu o secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, que disse nesta terça-feira (15) que o grupo não se inscreveu para participar da festa de pré-Carnaval deste ano (veja aqui). 

 

Em conversa pelo Whatsapp, o vocalista Russo Passapusso revelou que a banda nunca precisou se inscrever para se apresentar na festa. Para o Bahia Notícias nesta manhã, Tinoco apenas frisou que o grupo não se inscreveu, sem citar que o BaianaSystem sempre foi convidado para tocar no Furdunço. 

 

“Adoramos tocar na rua. Existe uma expectativa tanto nossa, quanto do público em relação ao Carnaval. Essa definição parte dos órgãos públicos, que fazem a festa e definem as atrações”, escreveu Russo. 

 

No ano passado, BaianaSystem quase ficou de fora da festa por causa multidão que o conjunto arrastou em 2017. Após uma polêmica sobre a presença ou não da atração, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), autorizou a presença da banda no Furdunço (veja aqui). Confira quem já está escalado para a edição 2019 (saiba mais aqui).

 

Na apresentação de 2017, a Baiana System aproveitou a apresentação do Campo Grande, pago com dinheiro do município, para fazer um protesto político (veja aqui). Durante o show, o vocalista Russo Passapusso gritou diversas vezes “Fora Temer” e “Golpistas não passarão”. Questionado sobre a possibilidade de punição, Neto descartou, na época (lembre aqui).

 

Ainda em 2017,  Baiana System aproveitou a apresentação do Campo Grande, pago com dinheiro do município, para fazer um protesto político (veja aqui). Durante o show, o vocalista Russo Passapusso gritou diversas vezes “Fora Temer” e “Golpistas não passarão”. Questionado sobre a possibilidade de punição, Neto descartou, na época (lembre aqui).

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 19:00

Giro: Shorts Co prepara novidades para 2019

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Shorts Co prepara novidades para 2019
Felipe Martinez
A Shorts Co está comemorando o saldo positivo de 2018, e preparando as já aguardadas novidades para 2019. A marca, que comemorou um ano desde a estreia emSalvador, pelas mãos do empresário Felipe Martinez, mais que dobrou o faturamento e o número de lojas – de 4 para 9 - pelo Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco). Só para o Verão 2019, foram produzidos mais de 35 mil shorts, distribuídos entre varejo, atacado e exportação. A marca, que traz o lifestyle de quem vive pertinho do mar e ama estar junto da natureza com looks leves, confortáveis e modernos, tem, na coleção atual, 35 estampas, com destaque para a linha familiar, concebida para pais, mães e filhos. A projeção, na Bahia, para o segundo ano da franquia, é de dobrar os faturamentos. (Por Cris Montenegro)
Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 18:50

Netflix legenda 'Roma' em espanhol 'culto' e enfurece o diretor Alfonso Cuarón

por Folhapress

Netflix legenda 'Roma' em espanhol 'culto' e enfurece o diretor Alfonso Cuarón
Foto: Divulgação / Netflix

A Netflix removeu as legendas em espanhol que havia incluído em "Roma" depois que o diretor da obra, o mexicano Alfonso Cuarón, se queixou de que a atitude era "paroquial, ignorante e ofensiva para os próprios espanhóis".  O filme é falado em espanhol e em mixteco, idioma de povos nativos do país em que a trama se passa.

 

Ao lançar o longa na Espanha, o serviço de vídeo sob demanda resolveu legendar alguns dos termos mexicanos e outros recursos de oralidade por palavras mais formais, mais adequados ao idioma falado na Europa, como se estivesse adotando uma "língua culta".

 

Assim, por exemplo, quando personagens falavam "mamá" (mamãe), a legenda em espanhol exibia o mais tradicional "madre". Em vez de "enojarse", o texto trazia "enfadarse". E "gansito", nome de um chocolate comido no México, foi legendado como "ganchito", que é na verdade feito à base de queijo. 

 

Cuarón criticou a decisão em entrevista ao jornal El País. "Algo de que gosto muito é a cor e a textura dos sotaques", disse o diretor. "[A decisão é equivocada] como se Almodóvar precisasse de legendas."

 

Após as críticas, a Netflix removeu as legendas em espanhol e manteve apenas as em "closed caption", isto é, voltadas a pessoas com deficiência auditiva, e que adotam os termos usados no filme.

 

A controvérsia ganhou repercussão graças a comentários do escritor mexicano Jordi Soler, autor de "A Última Hora do Dia". Ele criticou as legendas por acreditar que elas resvalam em pendências históricas entre México e Espanha. "Na América Latinha somos particularmente sensíveis com tudo o que a Espanha faz. E na Espanha nos tratam como se ainda fôssemos uma colônia", afirmou. 

 

Para o jornal The New York Times, a polêmica levanta a bola para a forma como a Netflix, cada vez mais global, legendará suas produções, e se respeitará dialetos e sotaques locais ou se adotará formas "oficiais".

 

"Roma" larga como um dos filmes favoritos na temporada de premiações. Já levou dois Globos de Ouro, de melhor direção e longa estrangeiro.

Carlinhos Brown realiza a 12ª Enxaguada do Bonfim nesta quinta-feira
Foto: Divulgação / Dipanda Studio

Para celebrar o dia do Senhor do Bom, Carlinhos Brown realiza a 12ª edição da Exaguada du Bondim, nesta quinta-feira (17) no Museu du Ritmo, a partir das 14h. O Cacique convidou para o evento Péricles, Diogo Nogueira, Mariene de Castro e Nelson Rufino. 

 

Os ingressos custam R$ 50 inteira e R$ 25 meia entrada e podem ser adquiridos nas Lojas South dos Shoppings Salvador, Paralela, Bela Vista, Lapa e Shopping da Bahia além do aplicativo Safeticket e no site (acesse aqui). A comercialização da meia entrada acontece exclusivamente na Loja South do Shopping Bela Vista mediante apresentação de Carteira de Estudante original e válida junto com documento de identificação com foto. 

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Enxaguada du Bonfim
QUANDO: Quinta-feira, 17 de janeiro, a partir das 14h 
ONDE: Museu du Ritmo, Comercio, Salvador-BA
VALOR: R$ 50 inteira e R$ 25 meia

Ex-Frenéticas, Edyr de Castro morre aos 72 anos por falência múltipla de órgãos
Foto: Reprodução / Globo

A cantora e atriz Edyr Castro morreu na manhã desta terça-feira (15) aos 72 anos após falência múltipla dos órgãos. Integrante do grupo As Frenéticas, a veterana estava internada com pneumonia no Hospital Lourenço Jorge, no Rio, tinha Mal de Alzheimer e viveu os últimos anos no Retiro dos Artistas.

 

O velório da ex-Frenética acontece na quarta, às 10h. A cremação está marcada para as 13h. As Frenéticas surgiram em 1976. Edyr, Leiloca Neves, Dhu Moraes, Lidoka Martuscelli (falecida em 2016) e Regina Chaves e Sandra Pêra eram a garçonetes da casa que, de surpresa, subiam no palco para cantar algumas músicas.

O primeiro sucesso do grupo foi com "Perigosa", canção de Rita Lee e Nelson Motta. O grupo também foi responsável pela música "Dancin' Days", tema da novela homônima, de 1978. Desfeito em 1984, o grupo voltou algumas vezes em ocasiões especiais. O último show da cantora com as Frenéticas foi em 2011, em Florianópolis.

 

Como atriz, Edyr de Castro participou de algumas novelas, entre elas, "Roque Santeiro" (1985), "Cambalacho" (1986), "Agora é que são elas" (2003) e "Sinhá Moça" (2006), todas da TV Globo. Seu último papel na TV foi na novela "Poder paralelo", em 2009 na TV Record. Ela deixa uma filha, Joy, que teve com o cantor e compositor Zé Rodrix, falecido em 2009.

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 16:50

Aos 56 anos, Tom Cruise anuncia mais dois filmes da série 'Missão Impossível'

por Folhapress

Aos 56 anos, Tom Cruise anuncia mais dois filmes da série 'Missão Impossível'
Foto: Divulgação

Depois de saltar de paraquedas, aprender a pilotar um helicóptero e torcer o tornozelo em cena, Tom Cruise, 56, não se cansa. O ator já confirmou que fará mais dois filmes da série "Missão: Impossível". 

 

Pelas redes sociais, Cruise informa que os longas serão lançados em 2021 e 2022. A informação também foi confirmada pelo cineasta Christopher McQuarrie, que dirigiu "Missão: Impossível - Nação Secreta" (2008) e o mais recente, "Efeito Fallout" (2018).

 

 


No último filme, o agente Ethan Hunt (Cruise) recebe a missão de recuperar materiais que seriam usados por uma organização criminosa para fabricar três bombas que podem destruir boa parte do mundo. Hunt aceita a missão e se reúne novamente com Luther Stickell (Ving Rhames) e  Benji Dunn (Simon Pegg) para cumpri-la.

 

"Efeito Fallout" recupera outros personagens dos filmes anteriores, como Ilsa Faust (Rebecca Fergusson) e Solomon Lane (Sean Harris) e também retoma algumas pontas soltas do quinto filme da franquia, "Missão: Impossível - Nação Secreta" (2015).

 

Dessa vez, Hunt conta com a ajuda de um novo agente, August Walker, interpretado por Henry Cavill, que já viveu o Super-Homem nas telas. As ruas de Paris e de Londres são o principal cenário de cenas de luta e longas sequências de perseguição impressionantes e aceleradas com carros e motos.

 

Nas gravações, Cruise assumiu o risco e não usou dublês. Uma das piruetas lhe rendeu uma fratura no tornozelo. Na cena, o ator persegue um vilão do alto de edifícios londrinos: pula de uma janela e salta de um prédio a outro como se estivesse em uma corrida de obstáculos.

 

Chamada de "Fator Tom", a decisão do ator de viver ele mesmo cenas radicais é o diferencial da franquia "Missão Impossível" frente a outros filmes de ação, segundo Wade Eastwood, coordenador de dublês do filme. "Ele teria sido um dos melhores dublês do mundo se não fosse ator, com certeza", disse Eastwood em entrevista à Reuters.

 

O ator chegou a saltar de paraquedas mais de cem vezes para produzir uma das cenas do novo filme. Ele se tornou o primeiro ator a realizar um salto Halo (de alta atitude com abertura do paraquedas em baixa atitude) a cerca de 7.620 metros de altura.

 

Em prol do realismo, Cruise, mesmo cinquentão, dá o seu melhor, apesar do exagero das cenas de brigas e dos clichês das cenas irreais de perseguição no novo filme. Em uma delas, seu personagem parece um super-herói quando escala uma corda para pilotar um helicóptero e correr atrás do vilão.

 

A mesma impressão fica quando ele cai de uma moto em alta velocidade sem capacete, levanta e sai correndo sem nem um arranhão.

Espetáculo ‘Riso Nervoso’ faz curta temporada neste fim de semana na Caixa Cultural Salvador
Foto: Divulgação

O espetáculo “Riso Nervoso”, do grupo paulista As Olívias, faz curta temporada desta sexta-feira (18) a domingo, na Caixa Cultural Salvador. Estrelada pelos atores Izabela Pimentel, Lívia Camargo, Renata Augusto, Sheila Friedhofer e Victor Bittow, que se desdobram em mais de 50 personagens, a montagem conta cinco histórias nas quais figuras comuns são levadas ao limite. A peça aborda coisas que tiram as pessoas do sério no dia-a-dia, a exemplo da burocracia, a necessidade de reclamar de tudo, a competitividade, além da pressão para estarem sempre conectados e dentro dos padrões. 


Na comédia, o público poderá conhecer histórias absurdas, como a da mulher em crise pelo fato de absolutamente tudo dar certo em sua vida e um homem que faz um bizarro treinamento para se adequar ao senso comum.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Espetáculo “Riso Nervoso”
QUANDO: 18 a 20 de janeiro. Sexta-feira, às 20h; sábado, às 19h e 20hh30 e domingo, às 19h
ONDE: Caixa Cultural Salvador 
VALOR: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

Estilista faz protesto contra Bolsonaro em desfile na Alemanha
Foto: Reprodução / Facebook

Brasileira radicada na Alemanha há cerca de 10 anos, a estilista Aline Celi incluiu protestos contra Jair Bolsonaro em um desfile de sua grife na Berlin Fashion Week, nesta segunda-feira (14). Na passarela, modelos seguravam cartazes com frases emblemáticas do presidente eleito traduzidas para o inglês, dentre as quais "o erro da ditadura foi torturar e não matar" e "ela não merece ser estuprada porque é muito feia".


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, também foi alvo do protesto, lembrada pela controversa declaração de que "meninos usam azul e meninas usam rosa".  "Isso é para lembrar que, mesmo eu não morando no Brasil, eu faço parte dessa cultura e para mostrar que, mesmo estando do outro lado do mundo, não concordo com o que está acontecendo no Brasil", destacou Celi, em entrevista à DW. A estilista brasileira já é conhecida por incluir em seus desfiles crítica social e política. "Moda não é superficial, moda não é só glamour. Com moda também podemos passar uma mensagem, moda também é política, moda também é economia", afirmou.

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 14:00

Giro: 'Bonfim com fé' vai reunir convidados no píer do Soho da Bahia Marina

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: 'Bonfim com fé' vai reunir convidados no píer do Soho da Bahia Marina
Sonia Mara Rodrigues
O Cortejo do Bonfim, que segue desde o Comércio até a Colina Sagrada, vai ganhar ainda mais charme este ano, com a chegada do “Bonfim com Fé”, evento que vai reunir convidados na caminhada sagrada e profana mais tradicional da Bahia, no dia 17 de janeiro (quinta-feira). Realizado pela Cristal Eventos, empresa de live marketing, e pela Hash, marca de t-shirts customizadas, o encontro vai ter concentração a partir das 07h, no Píer do Restaurante Soho, na Bahia Marina.
 
O pontapé inicial do “Bonfim com Fé” vai contar com diversas ações e ativações de marcas parceiras do evento. Na Bahia Marina, cartão postal de Salvador, os 200 convidados, estarão usando uma camisa exclusiva, assinada pela Litoraneus, empresa líder nacional em roupas com proteção UV. Por lá, serão recebidos com spa dos pés e profissionais especializados em alongamentos, com o intuito de que a caminhada de 7km seja confortável.
 
No Cortejo, que será acompanhado por uma Fanfarra, para animar o circuito, os participantes do “Bonfim com Fé”, também contarão com a assistência de carrinhos com água mineral, para se refrescarem e se hidratarem. “Nossa ideia é aliar marcas com um público segmentado, que todos anos se mantem fiel à tradição, sem precisar perder o conforto, com brindes, mimos e ações especiais”, explica Sônia Mara Rodrigues, empresária à frente da Cristal Eventos. (Por Cris Montenegro)
Governo federal aprova captação de R$ 665 mil para livro sobre baixa visitação em museus
Foto: Divulgação

A nova Secretaria Especial da Cultura, vinculada ao Ministério da Cidadania, aprovou a captação de R$ 665.796,02, via Lei Rouanet, para a publicação de um livro sobre a baixa visitação em museus no Brasil. O projeto "Museu, por quê não?" foi submetido pela empresa baiana Doc Expoe Gestão Museologica E Documental.

 

“Publicação literária intitulada ‘Museu, por quê não?’, produto da pesquisa realizada com o público em geral, profissionais liberais da área cultural, diretores e funcionários de museus, professores e ONG's do cenário nacional, com o objetivo de entender a razão da pouca visitação e conhecimento da população em alguns equipamentos culturais”, diz a descrição da proposta, cuja aprovação foi publicada no Diário Oficial da União, nesta terça-feira (15).

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 12:50

Coletivo faz performance diante da Casa França-Brasil após fechamento de mostra

por Ana Luiza Albuquerque | Folhapress

Coletivo faz performance diante da Casa França-Brasil após fechamento de mostra
Foto: Reprodução / TV Globo

Após ordem da Secretaria de Cultura estadual do Rio de Janeiro encerrar antecipadamente a exposição "Literatura Exposta" (clique aqui), artistas do coletivo És Uma Maluca realizaram no fim da tarde desta segunda-feira (14) uma performance no centro da capital.

A performance tomou conta da calçada em frente à Casa França-Brasil, onde a mostra estava em cartaz desde 4 de dezembro. O ato, com nudez feminina e referências à tortura durante a ditadura militar, encerraria a programação.

Nesta segunda, não houve nudez - uma mulher deitou-se de blusa e calcinha, com as pernas abertas, sobre um bueiro repleto de baratas de plástico. Uma caixa de som reverberava discursos do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Em seguida, outro artista jogou açúcar para as baratas. "Viva as baratas, fodam-se os ratos", gritou.

A obra "A Voz do Ralo É a Voz de Deus" chegou a ser vetada pelo diretor da Casa França-Brasil, Jesus Chediak.

Ele proibiu o uso dos discursos do presidente. Na mostra da Casa, uma receita de bolo entrou em seu lugar.

Um conto do escritor Rodrigo Santos foi a inspiração para "A Voz do Ralo É a Voz de Deus". O texto fala de uma mulher torturada durante a ditadura. Nas sessões de tortura, baratas eram introduzidas em sua vagina.

Após a performance, a artista não quis falar com a imprensa ou dizer seu nome. Outra integrante do coletivo disse que o grupo se comunica apenas por meio de notas.

Ao fim do ato, a artista afirmou aos presentes que a performance é uma resposta à reverberação da violência que tem ocorrido no país e ao silenciamento, especialmente de mulheres e das artes.

"Precisamos nos responsabilizar sobre o que gente fala, pensa e age", disse.

A Polícia Militar chegou a ameaçar a proibição do ato na rua, mas acabou não intervindo. Ao final da performance, cerca de 30 agentes estavam presentes.

Um policial afirmou a jornalistas que a corporação havia ordenado o impedimento da performance porque os organizadores não a teriam comunicado à prefeitura.

Apoiadores que esperavam a realização da performance começaram, então, a entoar gritos de guerra, como "fascistas", "a rua é nossa" e "abaixo a censura".

Duas mulheres ergueram um cartaz com o desenho de um órgão genital feminino e os dizeres: "Fodam moralistas. Toda nudez será desvelada mesmo que castigada".

Os presentes entoaram gritos pela liberdade sexual, como "meu cu é laico", "sexo anal derruba o capital" e "viva o cu".

Temas do noticiário também foram lembrados pelos presentes, que perguntavam "onde está o Queiroz" e "quem matou Marielle".

O curador Álvaro Figueiredo publicou no Facebook que a ordem para fechar a mostra antecipadamente veio do governador Wilson Witzel (PSC). Para ele, o ocorrido foi um ato de censura do governo.

Em nota à imprensa, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Ruan Lira, afirmou que o cancelamento aconteceu porque a programação de domingo não faria parte do contrato firmado.

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, a performance jamais foi mencionada em contrato ou em qualquer pedido, e "o que vai ocorrer dentro de um equipamento público, tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), precisa estar documentado".

Na sexta-feira (11), o secretário de Cultura teve acesso à informação de que uma performance com nudez seria exibida na exposição no domingo, ainda de acordo com a assessoria de imprensa.

"Isso teria que passar por uma classificação etária, que o governo tem que respeitar quando se trata de nudez."

"Jamais seria censurado, seria corretamente apresentado ao público", disse a assessoria. "Como só chegou para ele [Ruan Lira] na sexta, não haveria tempo hábil até domingo para passar pelos órgãos competentes. Teve que ser cancelado."

Em entrevista à imprensa na tarde deste domingo (13), o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, reafirmou o que a secretaria de Cultura já havia dito à reportagem - que a performance não estava prevista em contrato, "muito menos com nudismo". Ele disse não se tratar de censura.

Em entrevista ao Fantástico, o curador da mostra afirmou ter um email em que a direção da Casa França-Brasil diz não se opor à performance com nus.

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 12:20

Fora do Furdunço, BaianaSystem não se inscreveu para participar, diz secretário

por Rebeca Menezes / Rodrigo Daniel Silva

Fora do Furdunço, BaianaSystem não se inscreveu para participar, diz secretário
Foto: BaianaSystem/Nono

Fora do Furdunço de 2019, a banda BaianaSystem não se inscreveu para participar da festa neste ano, segundo o secretário municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco (veja aqui).

“Há uma edital de chamamento e depois duas fases de seleção. Neste ano, eles não se inscreveram. Desconheço o motivo”, afirmou o titular da Secult, em entrevista ao Bahia Notícias.

No ano passado, BaianaSystem quase ficou de fora da festa por causa multidão que o conjunto arrastou em 2017. Após uma polêmica sobre a presença ou não da atração, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), autorizou a presença da banda no Furdunço (veja aqui).

Casa da Música recebe exposição ‘Raízes de Malê – Buscando outra Sociedade’
Foto: Divulgação

A Casa da Música, situada no Parque Metropolitano do Abaeté, em Itapuã, recebe a exposição exposição “Raízes de Malê – Buscando outra Sociedade” desta segunda-feira (14) até o dia 23 de março, data de fundação do Bloco Afro Malê de Balê. Com entrada gratuita, a mostra tem como objetivo de retratar todo contexto histórico e sociocultural das raízes e fundamentos do Malê. No acervo, fotografias, vídeos, indumentárias, troféus, quadros, áudios e documentários. O público poderá ainda conferir de roda de conversas, shows, oficinas e palestras.


SERVIÇO
O QUÊ:
Exposição “Raízes de Malê – Buscando outra Sociedade”
QUANDO: 14 de janeiro a 23 de março
ONDE: Casa da Música – Itapuã – Salvador (BA)
VALOR: Entrada gratuita

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 11:00

Mostra em Nova York reúne obras de mulheres sobre papéis femininos

por Danielle Brant | Folhapress

Mostra em Nova York reúne obras de mulheres sobre papéis femininos
Foto: Divulgação

Não que as coisas estejam muito melhores para as mulheres atualmente, mas, comparado a cem anos atrás, o panorama era bem mais sombrio. Nos Estados Unidos, a independência em 1776 deu direito a voto a homens brancos com mais de 21 anos e donos de um pedaço de terra. A elas, só foi permitido votar a partir de 1920 —144 anos depois.

Na Áustria, dá para dizer que demorou menos, considerando que o país só começou a existir com o final da Primeira Guerra Mundial. As mulheres ganharam direito a voto em 1918 — exceto as prostitutas, que tiveram que esperar até 1923. Esses marcos históricos sobre igualdade de direitos levaram o Austrian Cultural Forum de Nova York a montar a mostra “Women Now”, de 17 artistas contemporâneas baseadas na Áustria e nos EUA sobre hierarquia de gênero e estruturas sociais. A exposição vai até 18 de fevereiro.

A curadoria é de Sabine Fellner, que mora e trabalha em Viena. O tema não é novo para ela, que já organizou uma exposição com imagens desde 1900 da maternidade no museu de arte Lentos, em Linz. “Eu estava procurando por artistas que lidassem com a visão predominante do papel da mulher na sociedade. As posições delas são caracterizadas por uma preocupação com questões fundamentais de existência, possibilidade de autodesenvolvimento, posição social, solidariedade feminina ou competição e relações de gênero”, afirma.

Fellner também procurou abordar a ditadura da beleza e as críticas de estruturas exploratórias, assim como hierarquias de gênero e classe.  Todas essas questões são encontradas nas obras presentes. A búlgara Sevda Chkoutova se dedica a explorar o desejo feminino e seu sentido com as atribuições sociais e normas. Na mostra, um mural que ocupa dois andares traz, no canto inferior direito, uma mulher nua, deitada numa cama se masturbando. De sensual, a peça nada tem, porque o olhar da personagem traz temor e não luxúria.

Na parte superior, vários desenhos em vermelho de mulheres em poses sensuais ou tendo performances sexuais. De novo, em vez de despertar desejo, a violência das imagens se sobressai no quadro. O papel da mulher mais velha é o mote dos trabalhos da americana Joan Semmel e da austríaca Claudia Schumann. Essa última recorre a um autorretrato sob a forma de um tríptico. É uma forma de confrontar as expectativas com seu papel na sociedade e as normas de beleza da época: ela se “passa” com um ferro, crítica à necessidade da mulher de se moldar.

Para a curadora, as obras são importantes para tocar na desigualdade de gênero em museus, mostras e no mercado da arte como um todo. “As conquistas da geração de vanguarda feminista formada em 1968 ainda precisam ser reforçadas e cimentadas em uma base diária”, diz. Betty Tompkins, no trabalho “Women’s Words” (2016), quer saber quem são essas mulheres. Que termos as pessoas associam à palavra mulher. Ela levou o questionamento ao público pela primeira vez em 2002, e depois em 2013. As respostas que recebeu foram as mais variadas. Teve “vagabunda”, “amor”, “pétala” e “covarde”, entre outras.

Se as palavras não são suficientes para definir, a holandesa Margot Pilz decidiu compilar, em um vídeo, a história da humanidade e de seus ídolos sob a vanguarda feminina dos anos 1960 e 1970. O nome do trabalho é “36.000 Anos de Deusas e Ídolos” e estão lá Madonna, Madre Teresa de Calcutá, Marilyn Monroe, ao lado de esculturas antigas de mulheres, de deusas indianas e da famosa Vênus de Milo.

A austríaca Uli Aigner exibe 49 vasilhas de porcelana com nomes de mulheres, vivas ou mortas, gravados com uma data. Cada item recebe uma numeração, num projeto iniciado em 2014 e que se chama “Un Million” —ela quer produzir um milhão desses vasos antes de morrer. A artista vende ou dá de presente os objetos. A numeração permite que eles sejam localizados no Google Maps, criando uma rede global de todos os proprietários dos objetos. A instalação da austríaca Ines Doujak traz estampas de chamas em roupas, além de um vídeo e de uma escultura que atacam a indústria da moda. Sobra crítica tanto para a alta costura como para o “fast fashion”, qualificados de exploratórios e discriminatórios. Em uma das roupas lê-se “não somos máquinas”.

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 10:40

Prefeitura de Salvador divulga atrações classificadas para Furdunço 2019

por Jamile Amine

Prefeitura de Salvador divulga atrações classificadas para Furdunço 2019
Quabales é uma das atrações do evento | Foto: Divulgação

A Saltur, vinculada à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo de Salvador (Secult), divulgou, nesta terça-feira (15), as 118 atrações classificadas no edital do Furdunço 2019, que acontece nos dias 23 e 24 de fevereiro, na Barra. A lista, que contempla artistas únicos, duplas, trios e bandas, inclui nomes como Saiddy Bamba, Colher de Pau, Skanibais, Quabales, Virgílio, Vitrola Baiana, Mambolada, Flor Serena – Rural Elétrica, Batifun, Sylvia Patrícia e Tuk Tuk Sonoro, Toco y Me Voy, Paroano Sai Milhó, Trio Bahia Bassa – Tele Funk Soul e convidados, Pirombeira e Luciano Calazans. A lista, no entanto, não é definitiva e pode sofrer alterações até a data. A relação completa está disponível no Diário Oficial do Município (clique aqui). 

Após vandalismo, FGM registra queixa e faz orçamento para recuperar estátua de Zumbi
Foto: Divulgação

Após a estátua de Zumbi dos Palmares, localizada no Centro Histórico de Salvador, ser vandalizada (clique aqui), a Fundação Gregório de Mattos (FGM) anunciou as primeiras medidas da prefeitura. “A queixa foi registrada na 1ª Delegacia - Barris. A próxima etapa é fazer orçamento para levantar o prejuízo e providenciar a recuperação”, informou FGM, órgão municipal, responsável por preservar o patrimônio histórico, cultural e artístico da capital baiana. “A partir da denúncia recebida, no final da tarde do último sábado (12), em relação a mais um ato de vandalismo na cidade, desta vez na estátua de Zumbi dos Palmares, a FGM informa que vai tomar as providências cabíveis”, diz o comunicado oficial. Ainda não é conhecida a autoria ou quando ocorreu o ato de vandalismo.


O monumento em homenagem ao herói da luta contra a escravidão foi confeccionado pela artista plástica Márcia Magno e inaugurado em 2008. Feita em bronze, a estátua tem 2,20 m de altura e pesa 300 quilos.

Terça, 15 de Janeiro de 2019 - 09:00

Giro: Odoyá

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Odoyá
Nino Nogueira | Foto: Sidney Haack

Música, arte, sofisticação, alegria e fé. São palavras que definem a festa em Odoya Sobre o Mar, que vai vestir de azul e branco a loja Nino Nogueira Galeria e Decor para saudar Iemanjá. Nos dois andares da loja, que se descortinam para a orla do Rio Vermelho, a vista é privilegiada para a festa popular mais bonita da Bahia. O dois de fevereiro mais glamoroso da cidade será animado pelo DJ Oliver Jack, que produziu um set muito dançante.

 

A vitrine da loja, que se transformou em uma das atrações do Rio Vermelho, é um ponto de parada para turistas e baianos fotografarem e fazerem selfies.  Este ano, a vitrine vai destacar a escultura de Iemanjá em um cenário decorados com móveis da Tidelli. Já no terceiro andar, o lounge ganha também um altar com escultura de Iemanjá e confortáveis móveis da Tidelli. As flores são de Milena Galvão Decor e a cenografia será assinada pelo design Flávio Sadalla.

 

A tradicional festa Odoya Sobre o Mar será restrita apenas para apenas 200 convidados deverão usar roupas em azul e branco, a cores que simbolizam Iemanjá. (por Adriana Barreto)

Novo filme das Tartarugas Ninja começará a ser produzido este ano
Foto: Divulgação

Os produtores Andrew Form e Brad Fuller, que trabalharam juntos em “Um Lugar Silencioso”, revelaram que a produção do novo filme da franquia “As Tartarugas Ninja” terá início no final deste ano. Em entrevista à revista Variety, a dupla contou apenas que o longa-metragem, assim como “Um Lugar Silencioso”, é sobre uma família tentando se manter unida apesar das adversidades, mas não deu detalhes sobre o enredo ou do elenco. O roteiro do filme será assinado por Andrew Dodge.

Julio Caldas e Eduardo Brandão apresentam ‘A Antologia do Violão Tenor’ na Praia do Forte
Foto: Divulgação

Os músicos e pesquisadores Julio Caldas e Eduardo Brandão apresentam o show “A Antologia do Violão Tenor”, neste sábado (19), às 19h, na Praia do Forte. O espetáculo integra a programação do projeto Sarau no Tamar, que une música, gastronomia e projeção de vídeos, com o objetivo promover a conservação das tartarugas marinhas.
O duo subirá ao palco com um repertório de choro que tornou o violão tenor bastante utilizado na música brasileira. “O violão tenor é um instrumento de cordas com características parecidas ao do violão e do bandolim, com proporções um pouco menores, 4 cordas e afinação lá, ré, sol, dó", explica Julio Caldas, que no show toca o violão tenor ao lado de Eduardo Brandão no violão 7 cordas. Durante o show, os músicos apresentarão composições de nomes como Garoto (Anibal Augusto Sardinha), Alvaro Brochado, Jacob do Bandolim, Pixinguinha, Ernesto Nazareth e Pedro Amorim. Os ingressos custam R$ 5.


 
SERVIÇO
O QUÊ:
“A Antologia do Violão Tenor” - Julio Caldas e Eduardo Brandão
QUANDO: Sábado, 19 de janeiro, às 19h
ONDE: Projeto Tamar – Praia do Forte (BA)
VALOR: R$ 5

Palhaços do Rio Vermelho anunciam em evento os reis do Carnaval 2019
Foto: Divulgação / Fernando Naiberg

Os Palhaços do Rio Vermelho irão coroar os novos reis do Carnaval 2019 durante o Ensaio Geral no dia 27 de janeiro, no Parador Z1, no Rio Vermelho, a partir das 15h convocam a todos para a coroação dos novos reis do carnaval 2019. 

 

A “palhaçada” contará com o som do Micro Trio e de O Povo Pediu.  Este ano, os homenageados do evento são o professor Nelson Pretto e a educadora Anna Penido, ex-coordenadora do projeto comunitário Bairro – Escola Rio Vermelho.

 

Durante a festa será lançada a edição de 2019 da camisa artística do movimento cultural, que este ano é assinada pelo artista plástico Guache Marques.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Ensaio Geral Palhaços do Rio Vermelho
QUANDO: Domingo, 27 de janeiro, às 15h
ONDE: Parador Z1, Largo de Santana,  Rio Vermelho
VALOR: R$40

Segunda, 14 de Janeiro de 2019 - 20:50

Flerte Flamingo, Tangolo Mangos e Bagum se apresentam no Rio Vermelho

por Lara Teixeira

Flerte Flamingo, Tangolo Mangos e Bagum se apresentam no Rio Vermelho
Flerte Flamingo | Foto: Divulgação / Michaela Sousa

Os grupos baianos Flerte Flamingo, Tangolo Mangos e Bagum irão se apresentar no Commons Studio Bar, no Rio Vermelho, neste sábado (19), às 22h.

 

No repertório dos shows, Bagum apresentará músicas do novo EP Tecido junto com outras já conhecidas pelo público. Flete irá tocar músicas do seu primeiro EP Postura e Água Fresca e também três canções recém-lançadas. E Tangolo mostrará as canções do novo material que está previsto para ser lançado em breve. 

 

Os ingressos custam R$ 15 com nome na lista do evento (acesse aqui) ou R$ 20 na porta.

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Flerte Flamingo x Bagum x Tangolo Mangos
QUANDO: Sábado, 19 de janeiro, às 22h 
ONDE: Commons Studio Bar, Rio Vermelho, Salvador-BA
VALOR:  R$ 15 com nome na lista e R$ 20 na porta

Hugh Grant é vítima de assalto e pede ajuda para recuperar roteiro roubado de seu carro
Foto: Divulgação / Getty Images

O ator Hugh Grant pediu ajuda aos seus seguidores através da sua conta do Twitter, neste domingo (13), para recuperar um roteiro que foi roubado de seu carro. 

 

"Na chance improvável de alguém conhecer quem arrombou meu carro essa noite e roubou minha mochila, por favor tente persuadi-lo a devolver pelo menos meu roteiro", escreveu o ator. "Haviam muitas semanas de anotações e ideias. E talvez os cartões médicos dos meus filhos", completou.

 

Hugh Grant não informou detalhes sobre o projeto do roteiro ou em que local aconteceu o roubo, mas passou o endereço da sua produtora, Coach Filmes, em Londres.

 

Segunda, 14 de Janeiro de 2019 - 18:50

Venda de ingressos para o Rock in Rio 2019 começa em abril

por Amon Borges | Folhapress

Venda de ingressos para o Rock in Rio 2019 começa em abril
Foto: Divulgação

A venda de ingressos para o Rock in Rio 2019 começa em 11 de abril, a partir das 19 horas. Os preços ainda não foram divulgados. O festival será realizado nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 3, 4, 5 e 6 de outubro na Cidade do Rock montada no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

 

O lineup completo ainda não foi divulgado, mas quem comprou o Rock in Rio Card, em novembro, pode escolher, de 6 de fevereiro a 8 de abril de 2019, o dia que quer ir ao festival - antes que a venda geral seja iniciada. Segundo a organização, foram vendidos 198 mil tickets em menos de duas horas.

 

Entre as atrações já confirmadas ainda estão Muse, Nickelback, Imagine Dragons e os Paralamas do Sucesso no dia 6 de outubro. No dia do rock pesado, 4 de outubro, Iron Maiden, Scorpions, Megadeth, Sepultura, Slayer e Anthrax foram escalados. Os cantores britânicos Seal e Jessie J estarão no palco Sunset, nos dias 27 e 29 de setembro, respectivamente.
 

Tenda Teatro Popular recebe mais uma edição do Verão do Otambí neste domingo
Foto: Divulgação

A Tenda Teatro Popular de Ilhéus recebe no domingo (20) a segunda edição do projeto Verão do Otambí, às 17h. 

 

A programação, que apresenta para o público repertório diversificado com influências musicais afro e latinas, como o Ijexá, Samba Reggae, Merengue, Salsa, Reggae, Samba de Roda,  conta com a apresentação da Orquestra Gongombira,  anfitriã da festa, e dos convidados Camilo Dória, Fabrício (Banda Quizila), Aline Moraes (Banda Elétrikka) edogrupo de pagode Som do Tambor. 

 

O projeto Otambí, sigla que abrevia a Orquestra de Tambores Mãe Ilza, foi criado em 2010 e, desde então, faz parte do calendário do verão de Ilhéus.

 

Os ingressos antecipados podem ser adquiridos por dez reais nos pontos de venda: Livraria Papirus, Espetinho do Gilson (Dilazenze), Tenda Teatro Popular de Ilhéus ou pelo site do local (acesse aqui)

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Otambí de Verão
QUANDO: Domingo, 20 de janeiro, às 17h 
ONDE: Tenda Popular de Ilhéus, Avenida Soares Lopes
VALOR: R$ 20 inteira e R$ 10 meia |  R$ 10 (compra antecipada)

Super Bowl LIII será transmitido ao vivo nos cinemas brasileiros; Salvador está na lista
Atlanta recebe final do Super Bowl LIII | Foto: Divulgação

Pelo sexto ano consecutivo, cinemas brasileiros transmitirão ao vivo o Super Bowl LIII, jogo que decidirá o campeão da temporada de futebol americano, no dia 3 de fevereiro.

 

A partida acontecerá em Atlanta, nos Estados Unidos, e terá transmissão em 110 salas de cinemas brasileiras —em Salvador, o evento estará na programação das redes Cinemark, Cinépolis e UCI. Os preços variam de acordo com o local de exibição. A lista completa das salas e a venda de ingressos está disponível no site da Cinelive (veja aqui), empresa responsável pela transmissão via satélite.

 

Os jornalistas Rômulo Mendonça e Paulo Mancha, da ESPN, farão a narração em português e comentários sobre este que é o principal evento esportivo dos EUA. Além do jogo da NFL, também será exibido o tradicional show do intervalo, que neste ano será de Maroon 5 com participações dos rappers Travis Scott e Big Boi.

Segunda, 14 de Janeiro de 2019 - 15:50

Wil Carvalho canta Elis Regina em show no Café-Teatro Rubi

Wil Carvalho canta Elis Regina em show no Café-Teatro Rubi
Foto: Divulgação

A cantora baiana Wil Carvalho sobe ao palco do Café-Teatro Rubi, em Salvador, com um espetáculo em homenagem a Elis Regina, no dia 1º de fevereiro, às 20h30. Segundo a artista, o show “Elis sob o canto negro de Wil Carvalho” é a realização de um sonho. “Desde muito cedo, cedi ao encanto dos trinados potentes e personalizados de Elis e ao longo de minha vida nunca tive oportunidade de realizar um show tão somente cantando canções que foram interpretadas por esta gigante. Juntarei, nessa apresentação, a oportunidade de cantar músicas que gosto muito, cantar grandes autores e poetas e ainda realizar um antigo sonho”, conta a artista. 


No repertório do show, canções que ficaram consagradas na voz de Elis, a exemplo de “Romaria” (Renato Teixeira), “Vou Deitar e Rolar” (Paulo César Pinheiro), “Atrás da Porta” (Chico Buarque) e “Como Nossos Pais” (Belchior). “Elis gravou e lançou grandes compositores. Encantou a todos com seu canto, sua interpretação, voz, talento, competência e possibilidades. Eu tentarei levar o que entendi do seu recado, ao longo dessa minha trajetória musical, às pessoas que se permitirem viajar comigo nesse show”, conta Wil. 

 

SERVIÇO
O QUÊ:
Wil Carvalho - “Elis sob o canto negro de Wil Carvalho”
QUANDO: Sexta-feira, 1º de fevereiro, às 20h30
ONDE: Café-Teatro Rubi – Salvador (BA)
VALOR: Couvert artístico de R$ 60

Histórico de Conteúdo