Com Eddie Murphy, Netflix vai produzir quarto filme da franquia 'Um Tira da Pesada'
Foto: Divulgação

Estrelada por Eddie Murphy, a franquia "Um Tira da Pesada" vai ganhar um quarto filme. A novidade é fruto de uma parceria entre a Netflix e a Paramount, que detém os direitos dos filmes. Ou seja, o novo longa-metragem será lançado pelo serviço de streaming.

 

Segundo o Deadline, o ator vai retornar ao papel do policial Axel Foley. Ele próprio já havia revelado que seu próximo trabalho seria "Um Tira da Pesada 4". Além de Murphy, o produtor Jerry Bruckheimer também deve voltar ao projeto, cujo início ainda não foi divulgado.

 

O primeiro filme da franquia foi lançado em 1994, contando a história do agente rebelde que tentava investigar o assassinato de um amigo de infância.

'Carnavrau' aborda discussões sobre raça, gênero e classe neste sábado
Foto: Diney Araújo

 

Com o Carnaval de Salvador como ponto de partida, o Grupo Jeitus de Dança (GJD) aborda discussões sobre raça, gênero e classe no espetáculo "Carnavrau". Eles se apresentam neste sábado (16), na Casa Charriot, às 18h30. Os ingressos custam apenas R$ 10.

 

A montagem se propõe a questionar a importância cultural da maior festa de rua do mundo e suas relações de poder por meio de cenas marcantes do verão da cidade, a exemplo da precariedade dos trabalhos informais e do assédio às mulheres.

 

O diretor do grupo, Marcos Ferreira, afirma que questões como "para quem é construído o Carnaval de Salvador hoje?", "de que forma o povo negro tem sido representado na festa?" e "existe um pensamento de fato democrático em torno da construção do Carnaval de Salvador?" serviram de norte para a estruturação do espetáculo, que estou em março deste ano.

 

Ativo desde 2011, o grupo possui outros trabalhos em seu repertório, como o espetáculo "Malemolência", que estreou no Teatro do Movimento, e "ID - Um pouco de cada em cada um", visto no Festival Curto Circuito, no Espaço Xisto. Atualmente, o GJD é composto pelos intérpretes-criadores Alice Rodrigues, Iago Gomes, Ícaro Ramos, Laiane Santos e Luana Fulô, além da direção conjunta de Marcos Ferreira e Leonardo Santos.

Àttooxxá recebe Rincon Sapiência na abertura do segundo Concha Negra neste sábado
Rincon Sapiência | Foto: Andreh Santos

A banda Àttooxxá dá a largada na programação do 2º Concha Negra na noite deste sábado (16). O grupo baiano, que alia sons periféricos à produção da bass culture mundial, apresenta o "Bailaum Black Bang" no projeto que exalta a riqueza da produção musical afro-baiana na Concha Acústica do Teatro Castro Alves (TCA).

 

No evento, o grupo propõe um espetáculo comprometido com o desejo de recriar o passado, lembrando do que se foi feito esquecer, projetando assim um novo futuro através da sua própria ótica. São artistas que constroem tecnologias, ferramentas, cosmologias, comportamentos e pensamentos, provocando a reflexão do lugar do negro na sociedade para construir outras possibilidades e lugares.

 

Para dividir o palco, eles recebem o rapper paulista Rincon Sapiência, que traz à cena suas composições marcadas por influências das músicas africana, eletrônica, jamaicana e vertentes do rock.

 

Além dos artistas, a noite vai contar ainda com a performance do grupo de dança Ballet Vip, que abre a festa a partir das 18h30.

 

Os ingressos estão à venda por R$ 40 (inteira) ou R$ 20 (meia-entrada) no portal Ingresso Rápido, na bilheteria do TCA e nos postos SAC dos shoppings Barra e Bela Vista.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Concha Negra

QUEM: Àttooxxá convida Rincon Sapiência | Abertura: Ballet Vip

QUANDO: 16 de novembro, a partir das 18h30

ONDE: Concha Acústica do Teatro Castro Alves

QUANTO: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)

Grammy Latino: BaianaSystem conquista título de 'Melhor Álbum de Rock em português'
Foto: Jardel Souza

O grupo BaianaSystem mais uma vez teve seu trabalho reconhecido pela comunidade internacional. Na noite dessa quinta-feira (14), eles foram consagrados com o título de "Melhor Álbum de Rock em Português" no Grammy Latino 2019. A banda concorria com The Baggios, Chal, Liniker e os Caramelos e Pitty.

 

O prêmio foi entregue em cerimônia no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

 

Além deles, outro baiano premiado foi o veterano Gilberto Gil. Ele venceu a categoria "Melhor Álbum de MPB" com o disco "OK OK OK", desbancando outros nomes como Zeca Baleiro, Nana Caymmi, Zélia Duncan, Delia Fischer e Jards Macalé.

 

Os demais troféus para as produções no idioma brasileiro foram para o duo Anavitória, com o álbum "O Tempo é Agora" na categoria "pop contemporâneo", Mart'Nália, por "Mart'Nália canta Vinicius de Moraes" na categoria samba/ pagode", Marília Mendonça pelo trabalho "Em Todos os Cantos" na categoria "sertanejo", Hermeto Pascoal com "Hermeto Pascoal e sua Visão Original do Forró" na categoria "música raiz" e para o músico Tiago Iorc pela faixa "Desconstrução", eleita a "melhor canção em língua portuguesa".

 

Assim como no Grammy original, os indicados são selecionados pelo voto de criadores da música de todo mundo, que integram a Academia Latina de Gravação. Em seguida, esses artistas, compositores, músicos e produtores elegem os vencedores. 

 

CERIMÔNIA

Em noite de homenagem ao cantor Juanes, o Brasil também foi representado com as apresentações de Paula Fernandes e Anitta. A primeira realizou justamente a homenagem ao músico colombiano. Já a funkeira foi apontada como um dos destaques da noite com sua performance de abertura. Assista um trecho aqui:

 

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 00:00

Racismo na arte e na vida movem Rodrigo França na luta contra a discriminação

por Ian Meneses / Ailma Teixeira

Racismo na arte e na vida movem Rodrigo França na luta contra a discriminação
Foto: Reprodução/Instagram

Rodrigo França vai muito além da nomenclatura "ex-BBB". Ele é ator, diretor, autor, produtor, filósofo, cientista social e professor. E foi todo o conhecimento, sensibilidade e lugar de fala que carrega que moveu não só ele, mas também toda a sua equipe de atores e atrizes que percorriam as ruas do Santo Antônio Além do Carmo no último sábado (4). Inconformados pela truculência com que a PM agiu com dois jovens negros (relembre aqui), o grupo assumiu um papel familiar de acompanhá-los não só naquele momento, mas depois, independente da distância. 

 

Em viagem pela África, percorrendo países como Moçambique e Cabo Verde para a realização da peça “Contos Negreiros do Brasil”, Rodrigo e sua equipe não escondem a preocupação com a integridade física e psicológica dos dois rapazes. Os vídeos que circularam pelas redes sociais e comentários ofensivos que se seguiram fizeram com que o grupo de atores criasse uma corrente de proteção para garantir a dignidade dos baianos.

 

“A gente sabe que há possibilidade de retaliações, até porque a gente está sofrendo retaliações através das redes sociais em mensagens não diretas, mas que no fundo têm ameaças e intimidações. Nós temos contatos e temos uma rede muito poderosa de proteção, e entendemos que temos que fazer o possível e o impossível para dar assistência para esses dois jovens”, declarou França. 

 

O episódio desagradável que teve que presenciar aconteceu justamente na época do Novembro Negro, mês que possui um dia dedicado à Consciência Negra e no período em que Rodrigo e elenco de atores passavam por Salvador para divulgar o espetáculo. No dia 17 de novembro, às 19 horas, a capital baiana receberá pela primeira vez a peça que já foi vista por mais de 50 mil espectadores. “Contos Negreiros do Brasil” ficará em cartaz no Espaço Cultural da Barroquinha (veja aqui).

 

“É um espetáculo que desnuda o que é o Brasil. No sentido de que ele acaba colocando à tona o mito da democracia racial. Então, falar sobre isso, no maior território negro do Brasil e no segundo maior território negro do mundo fora da África é uma potência. A mesma resposta, creio eu, que a gente vai ter como teve aqui em Cabo Verde, que tem uma realidade muito próxima do Brasil em que é o racismo velado”, afirma. 

 

Para Rodrigo, o problema “está nas estruturas, estabelecendo relações”, mas ele lamenta que “ninguém discute e fala sobre”. A presença do espetáculo na capital baiana pode não ser surpreendente pelo seu conteúdo, mas ele mesmo justifica que ter mais uma obra de arte falando sobre o assunto reforça cada vez mais o discurso de enfrentamento das problemáticas raciais na realidade do país. 

 

“Acredito que ‘Contos Negreiros do Brasil’ vem como uma potência para poder ratificar aquilo que dentro da própria Bahia, dentro da própria Salvador, já se fala. A gente não vai trazer nenhuma novidade, vai ser mais um elemento para poder somar a luta de tantas pessoas, que denunciam em Salvador o que é o Brasil na sua realidade”. 

 

BIG BROTHER
Rodrigo, filho de Dona Verinha e trigêmeo, ficou conhecido nacionalmente pela sua participação na última edição do “Big Brother Brasil”. A 19ª edição do reality da Rede Globo ficou marcada por uma rivalidade de grupos, o “Gaiola” do qual fazia parte e o “Villa Mix”, turma que consagrou a vencedora Paula Sperling. 

 

Questionado se ele mantinha algum contato com pessoas que fizeram parte do outro lado do jogo, França diz não ver sentido, justamente por poder escolher com quem conviver fora da casa: “Eu, particularmente, não tenho porque me encontrar. Eu costumo dizer que é perder tempo na vida a gente parar para tomar café com quem não nos respeita”, acredita. Rodrigo sofreu preconceito dentro do reality por parte da campeã da edição. Ao sair da casa com o prêmio de R$ 1,5 milhão, Paula até foi alvo de um inquérito do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que investigou as denúncias de intolerância religiosa. Mas, sem surpresas, o processo foi arquivado logo depois.

 

Na sua visão, o “Big Brother” é nada mais que “um microcosmos do que é macro, do que são as relações sociais aqui fora”. Para ele, tudo é muito velado, e a experiência “não foi nada surpreendente”. Ele, no entanto, não se arrepende de ter participado do programa e diz que não teria motivos para se envergonhar: “Tudo aquilo que eu me propus a fazer eu fui. Tudo aquilo que eu sou acabei sendo lá dentro. Não tenho a menor vergonha, pelo contrário, eu dei orgulho para os meus e isso é o que é mais importante”. O “BBB”, segundo Rodrigo, lhe permitiu abrir portas, mas ele confessa que não soube mensurar o quanto lhe trouxe de crescimento. 

 

Ao falar sobre o governo de Jair Bolsonaro, o carioca afirma que “nunca contou com ele”, mas enfatiza que se deve sempre cobrar pelos direitos de cada um. Apesar de ter as piores perspectivas com o quadro político atual, ele disse ter esperanças com os brasileiros: “Ainda acredito que a população no Brasil vai despertar e cobrar de uma maneira democrática todas essas questões que a gente está vivenciando hoje”, finalizou. 

Sexta, 15 de Novembro de 2019 - 00:00

Para duo OSHUN, 'Salvador é imagem mais vívida da resiliência dos nossos ancestrais'

por Ailma Teixeira

Para duo OSHUN, 'Salvador é imagem mais vívida da resiliência dos nossos ancestrais'
Foto: Divulgação

Com letras que abordam temas como autoconhecimento, amor-próprio, feminismo, ancestralidade e questões sociais, as jovens Niambi Sala e Thandiwe formam o duo nova-iorquino OSHUN. O nome vem da orixá homônina, Oxum em português, e faz referência à deusa yorubá das águas doces. Ou talvez fosse melhor dizer reverência, já que elas até pedem que se escreva o nome todo em letras maiúsculas.

 

A aproximação com o candomblé, inclusive, é algo que se destaca no trabalho das duas, graças à influência, primeiramente, de seus familiares, conta Niambi em entrevista ao Bahia Notícias.

 

"Nós descendemos de pessoas com melanina que foram roubadas de suas terras e sistemática e forçadamente excluídas de sua cultura. Mas apesar desses esforços, nossas famílias nos incutiram nossa cultura africana desde o nascimento. Nós somos pessoas africanas na América. Nós somos filhas dos orixás e sempre fomos  só precisávamos nos reconectar com nossos ancestrais para lembrar", ressalta a cantora.

 

 

Neste contexto, elas estão animadas com o show em Salvador, no Commons Studio Bar, na noite deste sábado (16). Será a primeira apresentação do duo em solo baiano  a primeira passagem pelo Brasil foi em 2017 com show apenas em São Paulo. Agora, elas integram a programação do projeto Intercenas Musicais (veja aqui), que neste Novembro Negro conta ainda com shows da nigeriana Okwei Odili e da sergipana Héloa, na sexta (15).

 

Para Thandiwe, a forte presença do candomblé em Salvador é inspiradora, ainda que os registros de intolerância religiosa, especialmente contra as religiões de matriz africana, sejam frequentes.

 

Somente este ano, de acordo com o Ministério Público do Estado (MP-BA), foram feitas 165 denúncias de racismo na Bahia. Por intolerância religiosa, foram 48 ao longo de 2019. Destas, 43 foram contra religiões de matriz africana. A maioria aconteceu nos próprios locais sagrados, como monumentos e locais de culto de diferentes crenças.

 

Mesmo assim, Thandiwe ressalta que a cidade "é a imagem mais vívida da resiliência dos nossos ancestrais no mundo". “Nós torcemos para que um dia todas as crianças da África encontrem um lugar onde elas tenham a liberdade de expressar com orgulho as antigas tradições daqueles que vieram antes de nós”, complementa.

 

Uma das melhores lembranças que a dupla tem do Brasil é justamente a visita que fizeram ao “Vale dos Orixás”, o Santuário Nacional da Umbanda, em São Paulo. Neste retorno ao país, elas também pretendem “sentar aos pés” de líderes e curandeiros da comunidade do Candomblé.

 

 

Quanto à música, Thandiwe adianta que o público que garantiu ingresso para as apresentações em Salvador e na capital paulista poderá conhecer algumas novas canções.

 

A dupla viaja com a turnê de seu primeiro álbum, o “Bittersweet vol.1”. Antes disso, elas lançaram alguns EPs e singles, todos marcados pela mistura de hip hop e soul dentro da estética do afrofuturismo.

 

“Nossas principais influências são aquelas que abriram os caminhos para vivermos no nosso propósito. Em geral, são nossos parentes e familiares, lideranças políticas como Assata Shakur e Malcom X e, musicalmente, é Fela Kuti, Bob Marley, Missy Elliot, Lauryn Hill, The Soulquarians... A lista segue", cita Thandiwe.

 

Do Brasil, Niambi conta que algumas de suas artistas favoritas são a cantora Tássia Reis, o cantor Hodari, a banda Tuyo e o produtor Ecologyk. "Nós estamos ansiosas para aprender mais sobre a música brasileira agora que nós estamos aqui", admitiu.

 

Além de conhecer um pouco da atual cena musical do Brasil, elas também têm acompanhado, mesmo que de longe, a situação social do país. Com um viés político nas próprias canções, Thandiwe compara o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, ao norte-americano, Donald Trump: "Nós temos ouvido muita decepção do povo brasileiro sobre seu presidente. Nos EUA, nós lidamos com as consequências de um presidente sem educação e prejudicial, e pelo que pudemos compreender parece que muitos brasileiros se sentem da mesma forma. Nosso melhor conselho é deixar que esses desafios unam a juventude e as pessoas que não vão desistir da liberdade e igualdade. Essa dificuldade só fará o Brasil mais forte".

 

Os brasileiros ainda conhecem pouco de OSHUN, já que elas circulam na cena alternativa. Mas sem deméritos. O primeiro e o segundo lote promocionais para o show de Salvador, por exemplo, já esgotaram. Agora, os interessados em ouvir o duo ao vivo terão que pagar R$ 25 no ingresso, que pode ser adquirido pelo portal Sympla (veja aqui). De acordo com a assessoria do projeto, a casa de shows vai vender as entradas restantes por R$ 20 na hora do show.

 

A única recomendação é feita por Niambi: "venham hidratados, receptivos e prontos para se curar". A dupla sobe no palco a partir das 20h.

Espetáculo chega a Salvador para discutir com humor preconceitos sociais do corpo gordo
Foto: Diney Araújo / Divulgação

Estrelado pelos atores Daniel Calibam e Fernanda Beltrão, o espetáculo “Dois pesos, duas medidas” chega a Salvador para discutir com humor os preconceitos sociais sofridos por pessoas gordas. A peça dirigida por João Guisande surge com o objetivo de contrapor a ideia de que gordo é sinônimo de pessoas sedentárias, feias e ausentes de saúde.

 

Em cartaz no Teatro Sesi Rio Vermelho, entre os dias 21 de novembro e 13 de dezembro, sempre às quintas e sextas-feiras, “Dois pesos, duas medidas” tem em seu texto situações vividas pelos próprios atores. Calibam e Beltrão, inclusive, irão utilizar da tragicomédia, do grotesco e da palhaçaria para relatarem dramas em uma dramaturgia fragmentada e não linear e provocar reflexões com o público sobre a sociedade gordofóbica. 

 

Desfiles de princesas, crises de ansiedade, apelidos, cirurgias, superação, autoestima e tantas outras lembranças farão dos diálogos do espetáculo. “Eu sempre convivi com manifestações de gordofobia. Desde criança, passando pela adolescência e chegando até a idade adulta. Acredito que mostrar esses problemas ao público sem sofrimento, através da diversão e do entretenimento transfere para mim o poder da situação, deixando o lugar de vítima e passando a controlar a situação que agora me empodera”, afirma Calibam. 

 

Os ingressos para a peça “Dois pesos, duas medidas” estão custando R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). As entradas poderão ser adquiridas na bilheteria do Teatro Sesi Rio Vermelho e também no portal Sympla (clique aqui). 

 

SERVIÇO:
O QUE: “Dois pesos, duas medidas” | Daniel Calibam e Fernanda Beltrão
QUANDO: 21 de novembro a 13 de dezembro, sempre quintas e sextas-feiras, às 20h
ONDE: Teatro Sesi Rio Vermelho
VALORES:
- R$ 30 (inteira)
- R$ 15 (meia)
VENDAS:
- Bilheteria do Teatro Sesi Rio Vermelho
- Sympla (clique aqui). 

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 14:00

Giro: Mais uma qualificação

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Mais uma qualificação
Robson Paranhos

O hairstylist Robson Paranhos não para. Ele acaba de concluir mais um curso, dessa vez foi o Master Coiffeur, onde aprimorou seus conhecimentos sobre visagismo, imagem pessoal, coloração, etc. O curso trouxe aulas práticas e teóricas. O profissional já retomou a sua concorrida agenda no Hosto Fashion e já está aplicando as novidades aprendidas junto a sua carteira de clientes. Sucesso! (Por Cris Montenegro)

Vanessa Jackson revela que era agredida por ex-marido: 'Tapava minha respiração até eu desmaiar'
Foto: Reprodução / Instagram @vanessajacksonoficial

Quem via Vanessa Jackson soltando a voz nos palcos não sabe do que ela passava antes de se apresentar. A cantora, que ficou famosa por vencer a primeira edição do reality musical “Fama”, em 2002, revelou que sofria agressões constantes do ex-marido, pai de seus três filhos, ao longo do relacionamento de nove anos.

 

"Eu apanhava antes de subir ao palco e tinha que cantar sorrindo para a galera. Só quem era mais próximo a mim sabia disso", contou em entrevista ao programa Sensacional com a apresentadora Daniela Albuquerque, na RedeTV. O episódio vai ao ar na noite desta quinta-feira (14).

 

Na ocasião, Vanessa disse que a primeira agressão ocorreu quando ela estava grávida de seu primeiro filho, que hoje tem 12 anos.

 

“Se alguém olhasse para mim, ele me batia porque a pessoa me olhou. Ele falava ‘cala a boca’ para mim e eu falava: ‘Não!’. Eu saía na mão com ele, então ele tinha que me desmaiar. Ele tapava minha respiração até eu desmaiar”, detalhou a cantora.

 

Depois de anos convivendo com esse sofrimento, a artista conta que conseguiu dar um basta na relação depois que ele pisou quatro vezes em sua cabeça e ela sofreu um traumatismo craniano. Seu pai, lembra, chegou a infartar. “Eu podia ter morrido”, destaca.

 

Com o aumento das agressões, Vanessa conseguiu denunciá-lo duas vezes e obteve uma medida protetiva contra o ex. Hoje, ela vive um relacionamento com o músico Raphael Moreira.

Quinta, 14 de Novembro de 2019 - 09:00

Giro: Especialista em Felicidade

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Especialista em Felicidade
Sandra Teschner | Foto: Arquivo Pessoal

No próximo dia 20 de novembro, a publisher da editora Profashional e Chief Happiness Officer, Sandra Teschner desembarca em Salvador para participar de um evento exclusivo só para convidados na varanda do restaurante Lafayette. A convite da empresa Seed Mix Crispys Gourmet, a baiana, que mora em São Paulo, mas já teve diversos países do mundo como seu lar, ministrará o talkshow 'Semeando Happiness: Uma escolha feliz'. Sandra vai bater um papo sobre a felicidade plena e sobre gozar a vida fazendo nossa parte para um coletivo feliz e uma vida equilibrada e saudável. (por Adriana Barreto)

Primeira Festa Literária de Uauá começa nesta quinta-feira; confira programação
Foto: Rita Barreto / Setur Ascom

Cidade histórica como palco da primeira batalha da Guerra de Canudos, Uauá recebe sua primeira Festa Literária a partir desta quinta-feira (14). O evento, que se estende até sábado (16), será realizado em diversos espaços do município.

 

Com curadoria do poeta, cantador e pedagogo em formação Maviael Neto, as atividades da Festa Literária de Uauá se dividem entre mesas de debates, exibição de filmes, saraus, shows e ainda a exposição "O mar virá sertão", de Bel Borba. Para o público infantil, nos três dias, a Casa Paroquial vai sediar a Fliuzinha, com bate-papos, contações de histórias e apresentações de cordel especialmente para crianças.

 

Nesta primeira edição, a Fliu vai homenagear o professor e historiador Manoel Neto, que foi agraciado com o título de cidadão uauaense em reconhecimento ao seu envolvimento com o município e toda a região. Coordenador do Centro de Estudos Euclides da Cunha (CEEC/UNEB), o historiador, poeta, escritor e roteirista é considerado uma das mais respeitadas autoridades acadêmicas da Bahia sobre a temática de Canudos. Ele se apresenta na noite de hoje, às 19h, no Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora.

 

Assim como as demais festas do tipo que têm sido realizadas no estado, toda a programação é aberta ao público. A Fliu é realizada pela Prefeitura de Uauá, com patrocínio do Governo da Bahia.

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

QUINTA-FEIRA – 14/11

Local: Plenária – Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora

18:00h - Abertura Cultural - Marcos Canudos

18:30h - Mesa de Abertura

19:00h - Manoel Neto – HOMENAGEADO DA FLIU 2019

19:30h - Mesa Temática 1: “Dois dedos de prosa e um tanto de poesia” 

Antônio Marinho / Lirinha

Mediação: Maviael Melo

21:00h - Poesia Eletrônica - Recital com Lirinha     

 

Palco – Praça São João Batista

21:40h - Nilton Freittas

22:20h - Josyara

23:20h - Em Canto e Poesia

 

Local: Câmara de Vereadores

Exposição Bel Borba

 

SEXTA-FEIRA – 15/11

Local: Plenária – Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora

09:00h - Abertura Cultural – Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais

09:30h - Mesa Temática 2: “Minha poesia cabe na sua melodia?” Juliana Ribeiro / Cida Pedrosa Mediação: Érika Ribeiro (Pók Ribeiro)

11:00h - Mesa Temática 3: “A Poesia é Pop”Pedro Stkls / Thiago Soeiro / Aline Monteiro / Poeta Lucão Mediação: Áquila Emanuelle

14:00h - Jovens Comunicadores – Emília Mazzeo

14:30h - Mesa Temática 4: “A Literatura dos Pirilampos em forma de poesia, prosa e música” Érika Ribeiro (Pók Ribeiro) / BGG da Mata Virgem / Gildemar Sena / Zecalu Mediador: Roberto Dantas

16:00h - Mesa Temática 5: “Povos tradicionais: Resistências e Diversidades” Daniel Munduruku / Pola Ribeiro Mediação: Cícero Felix

18:00h - Espetáculo Lítero-Musical “O Velho Homem Rio” com Celo Costa

19:00h - Cortejo Baque Opará

 

Local: Casa Paroquial - Programação Infantil

10:00h – Essa toalha tem história – Sálua Chequer

11:00h – Cordel Animado - Mariane Bigio e Milla Bigio

Cineclube

14:00h - Exibição de Filmes e Documentários

 

Local: Calçadão

17:30h – Árvore do Livro – Mariane Bigio e Milla Bigio

 

Local: Coreto

19:00h - Sarau da Onça / Intervenções culturais

19:40h - Sarau Uauá / Intervenções culturais

20:20h - Nelson Maca / Intervenções culturais

 

Palco – Praça São João Batista

21:00h - A Poesia é Pop – O Amor mora aqui

21:45h - Rennan Mendes

22:30h - Juliana Ribeiro

23:00h - Maciel Melo

 

Local: Câmara de Vereadores

Exposição Bel Borba

 

SÁBADO – 16/11

Local: Plenária – Colégio Estadual Nossa Senhora Auxiliadora

09:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais

09:30h - Mesa Temática 6: “O uso do sertão e da favela na dramaturgia brasileira – Mais que simplesmente cenário”  Paulo Lins / Wilson Freire Mediação: Josemar Pinzoh 11:00h – Bate Papo Literário com Tom Farias e Siba Veloso – Lançando Livros  participação de Emmanuel Mirdad

14:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais

14:30h - Mesa Temática 7: “Entre rap e o repente”Bráulio Tavares / Jéssica Caitano / Bule Bule Mediação: Nelson Maca

16:00h - Abertura Cultural - Apresentações Artísticas com Estudantes de Escolas Municipais

16:30h - Mesa Temática 8: “A arte se preocupa muito mais com a política do que a política com a arte?” Franklin Martins / Emiliano José  Mediação: Jorge Portugal?

18:00h - Lançamento de livros  Emiliano José / Jorge Portugal / Pók Ribeiro/ Zecalu / Socorro Lacerda / Bule Bule / Maciel Melo/ Siba.

 

Local: Casa Paroquial - Programação Infantil

10:00h – Essa toalha tem história – Sálua Chequer

11:00h – O Mistério de Feiurinha - Cia Teatral Relicário

Cineclube

14:00h - Exibição de Filmes e Documentários

 

Local: Calçadão

17:00h – Árvore do Livro – Mariane Bigio e Milla Bigio

 

Local: Coreto

18:00h - Encontro de Pé de Bode

19:00h - Sarau da Onça / Intervenções Culturais

20:00h - Nelson Maca / Intervenções Culturais

 

Palco São João Batista

21:00h - Jéssica Caitano

21:30h - Cláudio Barris

22:00h - Encontro de Cantadores Homenageia Raymundo Sodré - Maviael Melo / João Sereno / Celo Costa / Carlos Villela

23:15h - Siba e Mestre Nico

 

Local: Câmara de Vereadores

Exposição Bel Borba

18:00h - Lançamento de Livros Emiliano José / Jorge Portugal / Erika Pok / Zecalu / Socorro Lacerda / Bule Bule / Maciel Melo

 

SERVIÇO

O QUÊ: FLIU – Festa Literária de Uauá

QUANDO: 14 a 16 de novembro

ONDE: Uauá, no Sertão Baiano

QUANTO: Gratuito

Presidente afastado da Ancine renuncia ao cargo para se defender de acusação do MPF
Foto: Divulgação

Afastado da Agência Nacional do Cinema (Ancine) desde agosto, o produtor Christian de Castro decidiu renunciar ao cargo nessa quarta-feira (13). Ele oficializou o pedido em uma carta enviada ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e ao ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

 

A Ancine é vinculada à Secretaria da Cultura  e, na última semana, a pasta foi transferida do Ministério da Cidadania para o Ministério do Turismo (veja aqui).

 

A informação sobre a renúncia de Castro foi dada pela coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo. A publicação lembra que ele e outros servidores foram afastados por determinação da Justiça, com base em uma denúncia do Ministério Público Federal (MPF) que os acusa de prática de calúnia, difamação, prevaricação e associação criminosa com o objetivo de favorecer a candidatura dele à presidência da instituição. Tanto Castro quanto os demais funcionários negam as acusações.

 

"Infelizmente, fui vencido pela reação daqueles a quem a transparência não interessa", declarou o agora ex-presidente da Ancine na carta de renúncia. "Após todos os indícios de irregularidades em gestões passadas, o Ministério Público Federal para estas não atentou, passando a me acusar infundadamente, chegando inclusive a pleitear o meu afastamento do cargo, de forma reiterada, o que não se justifica", acrescentou em sua defesa.

 

Diante desse quadro, Castro afirma que decidiu renunciar para se dedicar a sua defesa e não prejudicar as atividades da agência.

 

Nessa quarta (13), a coluna noticiou que o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) havia marcado para o dia 3 de dezembro o julgamento do mandado de segurança apresentado por Castro para que a decisão de seu afastamento fosse anulada (veja aqui).

Escritora baiana lança livro que conta história da avó de Zumbi, Rainha do Congo
Foto: Divulgação

A escritora baiana Sara Messias vai lançar do dia 21 de novembro, no Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB), o livro intitulado “Aqualtune: Um sonho chamado liberdade”. A obra conta a história da Rainha do Congo, que no Brasil é conhecida por ter sido avó de Zumbi dos Palmares. 

 

Fruto de um trabalho de identidade, pesquisa e paixão, "Aqualtune" pretende levar ao leitor relatos de aventuras de uma mulher que viveu no século XVII, considerada como uma personagem revolucionária, corajosa e destemida, mas que se viu obrigada a se casar com o próprio primo.

 

“Ela cresceu em uma sociedade mista, foi instruída pelos sacerdotes portugueses e viveu em harmonia com a população europeia. A princesa do Reino do Congo, dona de conhecimentos políticos, organizacionais e de estratégia de guerra, apesar de ser pouco lembrada nos livros e escolas brasileiras, foi muito importante para a história da população negra durante o Período Colonial”, adianta a autora. 

 

Vivendo na Itália onde constituiu sua família, Sara retorna a Salvador para o seu primeiro lançamento literário. Pisar novamente na terra onde nasceu, justamente no mês dedicado a Consciência Negra, traz consigo mais um projeto que visa “contribuir para uma sociedade mais fraterna, igualitária e principalmente respeitosa com os direitos humanos”.

 

“Em pleno século XXI, ainda vivemos em uma sociedade racista, machista e opressora. Voltar a Salvador, que é a cidade mais negra fora da África, com um trabalho como 'Aqualtune', é levar para o meu povo uma história de luta e resistência, que ainda permanece nos dias atuais”, completou. 

 

SERVIÇO:
O QUE: Lançamento: "Aqualtune – Um sonho chamado liberdade", por Sara Messias. 
QUANDO: 21 de novembro, a partir das 17h30
ONDE: Sede do IGHB – Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Avenida Joana Angélica, 43, Piedade, Salvador 

Quarta, 13 de Novembro de 2019 - 19:30

Ildazio Jr.: Uma Ópera Baiana

Ildazio Jr.: Uma Ópera Baiana
Foto: Henriqueta Alvarez / Divulgação

Quase vinte e cinco anos atrás eu, então com 28 anos, fui apresentado ao fabuloso universo da Ópera. Ildásio pai, que já era autor de uma peça de teatro, “O Barão de Santo Amaro”, a transformou em libreto para se transformar na Ópera Negra Lídia de Oxum juntamente com a música fantástica do maestro Lindembergue Cardoso, a fazendo acontecer primeiramente no Teatro Castro Alves e logo na sequência na lagoa do Abaeté. Ele trouxe assim à terrinha a primeira ópera negra e cantada em Iorubá e Português do mundo! Tinha que ser na Bahia, essas coisas só rolam aqui, acreditem! Clique aqui e leia o texto completo!

Após ter estreia cancelada nos cinemas do Brasil, filme 'Marighella' vira série na Globo
Foto: Ariela Bueno / Reprodução

Dirigido por Wagner Moura, o filme “Marighella”, que conta a história do ex-deputado, poeta e guerrilheiro baiano Carlos Marighella vai virar série que será exibida em 2020 na Globo. Protagonizada pelo ator e cantor Seu Jorge, a obra chegou a ter a data do Dia da Consciência Negra, 20 novembro, marcada para a estreia nos cinemas brasileiros, mas a futura exibição acabou sendo cancelada (relembre aqui). 

 

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do O Globo, “Marighella” será dividido em quatro episódios. O longa, inclusive, será responsável pelo retorno de Bruno Gagliasso nas telas da platinada. Vale lembrar que o ator optou pelo desligamento do canal depois de 18 anos de contrato fixo (relembre aqui). O filme, exibido em diversos festivais de cinema no exterior, também contou com nomes como Adriana Esteves e Humberto Carrão. 

Espetáculo baseado em poema, 'Navio Negreiro' reconta sofrimento dos negros em alto mar
Foto: Divulgação

Recontar o sofrimento do povo negro durante o processo do tráfico de escravos é a mensagem central do espetáculo paulistano “Navio Negreiro”, que estará em cartaz em Salvador nos dias 22, 23 e 24 de novembro. 

 

No mês dedicado a Consciência Negra, a peça baseada no mais célebre poema de Castro Alves relembra o passado do negro escravizado e tratado como mercadoria, para assim, provocar uma reflexão sobre a atual sociedade brasileira. 

 

A obra, que faz parte da Cia Teatral Ena, ficará em curta temporada no Espaço Cultural da Barroquinha. Ao longo da história, que será ambientada nos porões dos navios em alto mar, os negros e negras arrancados dos seios de suas terras serão amparados por canções de matrizes africanas tocadas ao vivo. 

 

“Navio Negreiro” é uma peça produzida e encenada pelo ator equatoriano Jarsom Wayans e conta com Gabriela Jonas na direção e dramaturgia. Após o término do espetáculo, o público contará com a apresentação do quarteto paulistano Samba Fiat Lux. O grupo irá apresentar canções autorais e outras músicas que variam dos sambas de roda baianos e as influências do clube da encruza paulistano. 

 

Os ingressos para o espetáculo “Navio Negreiro” estão custando R$ 22 (meia) e R$ 44 (inteira) e poderão ser adquiridos através do portal Sympla (clique aqui). 

 

SERVIÇO:
O QUE: Espetáculo “Navio Negreiro”
QUANDO: 22 e 23 de novembro, às 19h | 24 de novembro, às 18h
ONDE: Espaço Cultural da Barroquinha, Rua do Couro, s/ n - Barroquinha, Salvador
VALORES:
- R$ 22 (meia)
- R$ 44 (inteira)
VENDAS: Sympla (clique aqui). 

Maroon 5 fará shows em quatro cidades brasileiras em 2020; Salvador está fora da lista
Foto: Reprodução / Instagram @maroon5

A vinda do Maroon 5 ao Brasil em 2020 já era esperada, mas agora os locais e as datas dos shows foram confirmados. Desta vez, a banda norte-americana não vai passar por Salvador. 

 

Segundo informação do jornal Destak, as apresentações serão em São Paulo, no Allianz Parque, dia 1º de março; em Brasília, no estádio Mané Garrincha, no dia 3; em Recife, no estacionamento do Classic Hall, no dia 5; e, por último, no Rio de Janeiro, no Parque Olímpico, no dia 7.

 

Sob o comando do vocalista e compositor Adam Levine, a última apresentação da banda no Brasil foi no Rock in Rio de 2017. Um ano antes, em maio de 2016, eles estiveram pela primeira vez em Salvador.

Quarta, 13 de Novembro de 2019 - 14:50

Cantora da banda Melim é diagnosticada com laringite severa

Cantora da banda Melim é diagnosticada com laringite severa
Foto: Reprodução / Instagram @gabimelim

Diagnosticada com laringite severa, a cantora Gabriela, da banda Melim, precisará ficar fora dos palcos por uma semana. Ela vai passar os próximos dias em casa, em repouso absoluto, para que possa retomar as atividades na quarta-feira (20), quando tem show marcado em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

 

Segundo informações do G1, a assessoria da banda relatou que algumas alterações foram feitas para as apresentações já confirmadas neste fim de semana. Por exemplo, o show de sábado (16), em São Sebastião, em São Paulo, será feito apenas pelos irmãos de Gabriela, Rodrigo e Diogo.

 

Outros dois shows sofreram alteração na data. A apresentação que seria realizada em Barros Cassal, no Rio Grande do Sul, nesta sexta (15), passou para o dia 21 de dezembro. Já a apresentação em Ribeirão Preto, em São Paulo, que seria no domingo (17), passou para o dia 22.

 

Além disso, de acordo com a publicação, o trio precisou cancelar a participação na gravação do DVD de Maurício Manieri, que aconteceu na noite de terça (12).

Geração Z: Ana Vilela fala sobre desafios de lançar 2º álbum, 'Contato'; ouça na RBN Digital

O 'Geração Z' desta quarta-feira (13), às 19h, apresenta a cantora e compositora Ana Vilela. Famosa pelo hit "Trem Bala", a Paranaense agora lança o seu segundo álbum de estúdio, "Contato", e fala sobre a pressão em torno do lançamento e de provar sua longevidade na indústria musical. O programa apresenta ainda o seu mais novo sucesso “Pra Não Te Acordar”.


Apresentado por Deivide Sacramento, e editado por Paulo Victor Nadal, ‘Geração Z’ é exibido quinzenalmente às quartas-feiras na RBN Digital, sempre trazendo novos nomes da Música Popular Brasileira, com entrevistas, biografia, música e produções contemporâneas. Você pode baixar o aplicativo da RBN Digital no seu dispositivo Android (baixe aqui) e iOS (baixe aqui), ou acessar o site www.rbndigital.com.

Moraes Moreira é atração do Tamar Cultural em Praia do Forte neste sábado
Foto: André Fofano / Divulgação

Em mais uma edição do projeto Tamar Cultural, Moraes Moreira se apresenta em Praia do Forte neste feriadão. O músico vai tocar na noite de sábado (19), no Centro de Visitantes do Projeto Tamar.

 

O evento vai contar ainda com abertura da banda "Tamarear", montada especialmente para o movimento musical que preza pela conservação das tartarugas marinhas e oceanos. No grupo, a cantora Ana Mametto será acompanhada pelo pianista e diretor musical Yacoce Simões.

 

Atração principal, Moraes possui mais de 50 anos de carreira como cantor, instrumentista e compositor, sendo o principal nome por trás das canções de seu antigo grupo, os Novos Baianos. Para a noite, o músico promete um show especial, marcado por canções famosas de seu repertório.

 

Os ingressos para o evento estão à venda no Ingresso Rápido ou na bilheteria do Tamar, por R$ 70 (inteira) ou R$ 35 (meia-entrada).

 

SERVIÇO:

O QUÊ: Tamar Cultural

QUEM: Moraes Moreira | ABERTURA: Banda Tamarear com Ana Mametto e Yacoce Simões

QUANDO: 16 de novembro, a partir das 19h

ONDE: Centro de visitantes do Projeto Tamar – Praia do Forte

QUANTO: R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia-entrada)

Quarta, 13 de Novembro de 2019 - 10:50

Pete Doherty é condenado a pagar multa que equivale a R$ 23 mil por briga

por Folhapress

Pete Doherty é condenado a pagar multa que equivale a R$ 23 mil por briga
Foto: Reprodução / Instagram @petedohertyoficial

O cantor britânico Pete Doherty, 40, foi condenado nesta terça-feira (12) a três meses de prisão, dois anos de liberdade condicional e a uma multa de cinco mil euros -- equivalente a quase R$ 23 mil -- por ter se envolvido em uma briga.

 

De acordo com informações da AFP, o advogado do artista, Arash Derambarsh, disse estar satisfeito com a penalidade que chamou de "proporcional" aos fatos, já que um teste de bafômetro confirmou que seu cliente estaria alcoolizado.

 

"Pete Doherty não tem antecedentes judiciais no campo da violência e reconhece sua responsabilidade", pontuou. Ele acrescentou ainda que  Doherty "promete fazer o necessário para que isso não aconteça novamente". 

 

Conhecido por ter sido vocalista da extinta banda The Libertines, o músico foi preso embriagado no domingo (10) após envolver-se em uma briga com outro bêbado, que entrou com uma ação por violência. 

 

Tudo isso ocorreu dois dias depois de o cantor ter sido preso por ter comprado cocaína, crime pelo qual foi posto em liberdade no domingo. Na ocasião, Doherty estaria carregando dois gramas da droga no bairro de Pigalle, região noturna de Paris, sob efeito de álcool.

 

Atualmente em carreira solo, Doherty namorou por cerca de dois anos com a modelo Kate Moss, 45, e teve envolvimento também com Amy Winehouse (1983-2011).

Quarta, 13 de Novembro de 2019 - 09:50

Autor baiano celebra 20 anos de carreira com lançamento de novo livro de contos

por Ailma Teixeira

Autor baiano celebra 20 anos de carreira com lançamento de novo livro de contos
Foto: Mila Souza / Divulgação

Em celebração pelos seus 20 anos de carreira, o autor baiano Dênisson Padilha Filho e a Editora Mondrongo convidam leitores para o lançamento de seu novo livro, "Um Chevette girando no meio da tarde". O evento é gratuito e será realizado às 19h de quinta-feira (21) no Lebowski Pub, no bairro do Rio Vermelho.

 

Num resumo, o livro sugere 10 histórias de perplexidade diante da vida, do amor e da passagem do tempo, mas também destaca a estranheza das pessoas. "Tragicidade e comicidade intercalam-se neste universo delirante de contos", adianta a escritora e psicanalista Claudia Barral na apresentação do livro.

 

Capa do livro | Foto: Divulgação

 

Em conversa com o Bahia Notícias, Padilha Filho ressalta que retorna ao gênero de contos, pois é como se sente mais à vontade. "Foi através desse gênero que eu me tornei premiado nacionalmente, que eu ganhei o prêmio internacional “Cataratas de Contos”. Então, eu estou lançando esse livro que traz contos criados a partir da minha experiência estética com o sonho, que sempre esteve presente na minha obra como recurso narrativo e hoje aparece no início, é a centelha, a experiência estética em cima da qual eu vou ficcionalizar", explica o autor.

 

Os interessados em se debruçar na narrativa logo poderão adquirir uma cópia do livro. De acordo com Padilha Filho, a editora deve disponibilizá-lo para pré-venda ainda esta semana. Além do novo título, ele também assina outras seis obras.

Julgamento de pedido para Christian de Castro retornar a Ancine será em dezembro
Foto: Fernando Rocha / Senado Federal

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) agendou o julgamento do mandado de segurança do produtor Christian de Castro para o dia 3 de dezembro. No caso, ele que pede que seu afastamento da Agência Nacional do Cinema (Ancine) seja revogado.

 

A novidade foi divulgada pela coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo. Ela lembra que o afastamento de Castro, em agosto, foi determinado por meio de uma ação que o acusa de calúnia, difamação, prevaricação e associação criminosa para favorecer sua própria candidatura à presidência da agência. O produtor nega as irregularidades.

Racismo e bullying são temas de espetáculo produzido pela Polícia Militar da Bahia
Foto: Divulgação

A Polícia Militar da Bahia, por meio do Grupo de Teatro da PM, estará em cartaz no Teatro Gregório de Mattos com a peça “Tati Búfala”. O espetáculo, que integra a 4ª edição do Festival Estudantil de Artes Cênicas da Bahia, será realizado nos dias 13,14, 20 e 21 novembro, a partir das 15 horas e discutirá temas como bullying, racismo, preconceito e depressão.

 

De autoria do soldado Gabriel Matos e com direção do soldado Luide Prins, “Tati Búfala” terá como protagonista uma adolescente negra da periferia de Alagoinhas. No elenco, além dos atores e atrizes policiais militares, o público poderá conferir a atuação de 10 adolescentes do bairro de Itinga. 

 

Os ingressos da peça “Tati Búfala” estão custando R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). As entradas poderão ser adquiridas na bilheteria no Teatro Gregório de Mattos. Todo o dinheiro arrecadado no espetáculo será destinado ao pagamento dos atores civis que integram a peça. 

 

SERVIÇO:
O QUE: Espetáculo “Tati Búfala”
QUANDO: 13,14, 20 e 21 novembro, a partir das 15 horas
ONDE: Teatro Gregório de Mattos, Praça Castro Alves, s/n°, Centro.
VALORES: 
- R$ 2 (meia)
- R$ 4 (inteira)
VENDAS: Bilheteria do Teatro Gregório de Mattos

Padre Marcelo será indenizado em R$ 50 mil por escritora que o acusou de plágio
Foto: Reprodução/Instagram

Padre Marcelo Rossi, juntamente com a Editora Globo, serão indenizados em R$ 50 mil cada um após o religioso vencer um processo contra a escritora Izaura Garcia de Carvalho Mendes. A mulher, que acusava o padre de plágio em um trecho do livro “Ágape”, chegou a ser presa em maio deste ano acusada de fraude por não ter conseguido provar a cópia de sua obra (relembre aqui). 

 

De acordo com o UOL, além do valor que foi decidido pelo juiz Alexandre de Carvalho Mesquita, da 1ª Vara Empresarial do Rio, Izaura terá de pagar mais uma quantia, referente aos lucros que a editora Globo deixou de obter durante a suspensão da venda do livro. Em abril, uma liminar impedia a comercialização da obra (relembre aqui). 

 

Somado a estes valores, Izaura também devolverá R$ 154.614,04. A quantia foi adquirida pela ré em 2013, após um acordo extrajudicial. "Ocorre que o negócio foi celebrado com base em erro, pois a autora não conseguiu provar ser a titular do direito autoral. Nos termos do art. 171 do CC são anuláveis os negócios jurídicos resultantes de erro ou dolo", informou o juiz no documento. 

Terça, 12 de Novembro de 2019 - 19:00

Giro: Inspiração

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

Giro: Inspiração
Irá Salles

A estilista Irá Salles, que em 2019 está comemorando vinte anos de sua marca, é a principal inspiração do “Quarto da Estilista”, ambiente da CasaCor Bahia assinado pela designer de interiores Dinah Lins, que homenageia a força e o poder da mulher contemporânea. O quarto, em tons terrosos e alaranjados e utilizando materiais em couro, linho, madeira, terracota e palha materializa a artesania e o estilo brasileiro que marcam a trajetória de Irá, única brasileira a fazer parte do acervo do maior museu de bolsas do mundo, o Tassen Museum of Purses and Bags, em Amsterdam.

 

O ambiente criado por Dinah Lins também remete a Irá Salles na leve aliança da sofisticação com a descontração - além das coleções que marcam a história contemporânea da moda brasileira, indo do clássico ao esportivo, a personalidade da estilista também influiu nas escolhas. Designers como Ana Neute, Glauciane Duarte, Marina Dubal e Isabela Vechil prestam auxílio luxuoso na composição da feminilidade e do requinte do espaço de 33m². O “Quarto da Estilista” poderá ser visitado de 22 de outubro a 8 de dezembro, das 15h às 22h (terça a sexta) e das 13 às 22h (sábados, domingos e feriados), no Horto Florestal. (Por Cris Montenegro)

Em metalinguagem teatral, peça questiona força da arte cênica em cenário de guerra civil
Foto: Divulgação

Uma peça teatral falando da própria arte cênica é tema do espetáculo “Os Cavalos Comem Repolho com Manteiga Defumada”. Em meio ao cenário de uma guerra civil e um levante popular contra o governo, dois atores são surpreendidos pela ausência da plateia na estreia da performance. 

 

O vazio ecoando do pequeno teatro encoraja os dois artistas a começarem a discutir sobre as condições do trabalhador nos dias atuais. Envolvidos em diversas discussões acerca dos problemas sociais, eles encontram um modo de transformarem a ideia frustrada da estreia numa vontade de fazerem revoluções dentro de si. 

 

Com texto e encenação de Uarlen Becker, “Os Cavalos Comem Repolho com Manteiga Defumada” contará com Sonale Fonseca e Edmar Dias. Produzido pelo Grupusina de Teatro, a peça ficará em cartaz nos dias 5, 12 e 19 de dezembro, sempre às 19h, no Teatro Raul Seixas. Os ingressos custam R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira). As entradas estão à venda no local e no Sympla (clique aqui). 

 

SERVIÇO:
O QUE: Espetáculo - “Os Cavalos Comem Repolho com Manteiga Defumada”
QUANDO: 5, 12 e 19 de dezembro, sempre às 19h
ONDE: Teatro Raul Seixas, Sindicato dos bancários. Av. Mercês, 1001, Centro, Salvador
VALORES:
- R$ 10 (meia)
- R$ 20 (inteira)
VENDAS:
- No local. 
- Sympla (clique aqui)

Terça, 12 de Novembro de 2019 - 14:50

Chris Evans diz que não interpretaria Capitão América novamente só por dinheiro

por Folhapress

Chris Evans diz que não interpretaria Capitão América novamente só por dinheiro
Imagem: Marvel

Chris Evans, 38, afirma que um retorno do Capitão América seria difícil de fazer da maneira certa. O ator assumiu o papel do super-herói oficialmente em 11 filmes da Marvel antes de terminar sua carreira na pele de Steve Rogers em "Vingadores: Ultimato" no ano passado.

 

Embora, ele não descarte retornar um dia, Evans não tem certeza de que um retorno do Capitão daria certo. Em entrevista a Scarlett Johansson para a edição de revista Variety "Actor on Actors", ele disse: "[Se eu voltaria] para a Marvel? Você nunca diz nunca. Amo o personagem, mas não sei. Capitão América teve uma trajetória tão complicada e fizeram um bom trabalho ao deixá-lo completar a sua jornada".

 

"Para revisitá-lo, não pode ser por dinheiro ou só porque o público quer vê-lo novamente. O que estamos revelando? O que estamos adicionando à história? Muitas coisas teriam de estar conectadas", disse o ator.

 

Evans disse, ainda, que se sente "muito protetor" com a maneira como o filme encerrou a história de Steve Rodgers e que há um milhão de maneiras de dar errado a cada vez que um personagem volta aos cinemas.

Terça, 12 de Novembro de 2019 - 14:00

'A Grande Beleza 3' na CASACOR Bahia

por Adriana Barreto e Cris Montenegro

'A Grande Beleza 3' na CASACOR Bahia
Pedro Ariel Santana

A Casa 245, loja de móveis da empresária Lívia de Figueiredo, que está prestes a abrir um espaço em Salvador, recebe, nesta terça-feira (12), a partir das 19h, o diretor de Relacionamento e Conteúdo da CasaCor, Pedro Ariel Santana, para o lançamento do seu mais novo livro, “A Grande Beleza 3”, em um evento para convidados que reunirá arquitetos e designers, no Espaço Casa 245, assinado pela arquiteta Laís Galvão, na CasaCor Bahia.

 

Pedro Ariel também será o curador responsável pelo mobiliário e exposições da loja prevista para inaugurar no início de 2020, no Caminho das Árvores, mas que já conta com uma presença destacada em seis espaços da atual edição da CasaCor Bahia: os ambientes de Laís Galvão, Tatiana Melo, Beatriz Cruz, Rogério Menezes, Sidney Quintela e Stephanie Mattos fazem uso do mobiliário da Casa 245.

 

Com uma interpretação singular e autoral sobre o universo da arquitetura e do design, o livro é resultado de uma compilação e curadoria criteriosas sobre o olhar apurado de Pedro Ariel, durante suas viagens pelas edições da  mostra – a maior de arquitetura, decoração, design e paisagismo das Américas -, e documenta os melhores ambientes, além de mostrar registros de viagens pelo mundo, em feiras internacionais como o Salão do Móvel de Milão e a Miami Art Basel.

 

Pedro Ariel Santana, arquiteto e jornalista, acumula mais de 20 anos como editor de grandes revistas de decoração. (Por Cris Montenegro)

Dupla nova-iorquina Oshun se apresenta em Salvador pela primeira vez neste sábado
Foto: @sirnoahbility

A dupla nova-iorquina Oshun vem a Salvador neste sábado (16) para um show no Commons Studio Bar. Será a primeira apresentação das jovens Niambi Sala e Thandiwe, que estão em turnê pelo Brasil, na capital baiana.

 

A dupla, que mescla o hip hop e o soul, faz referência à deusa yorubá das águas doces no nome. O show promete mostrar como os negros africanos e afro-americanos escravizados nos Estados Unidos também deixaram o candomblé como herança no país.

 

Além de Oshun, na sexta (15), a boate recebe os shows da sergipana Héloa e da nigeriana Okwei Odili. 

 

A brasileira vai apresentar seu novo álbum, “Opará”. Lançado neste ano, o disco conta com ataques, pandeirões, acordeon, samba duro, afroreggae, afrobeat, ijexá e forró, com inspiração na produção musical afro-indígena e nordestina brasileira em diálogo com a música negra que se faz também em Cabo Verde, Angola, Cuba e Moçambique a partir da diáspora. Já a nigeriana promete um show repleto de referências africanas e jamaicanas.

 

Esses shows integram a programação do projeto Intercenas Musicais, que busca representar a diversidade da música. Além disso, eles dão força às celebrações do Mês da Consciência Negra em Salvador.

 

Os ingressos para cada dia já estão à venda, de R$ 10 a R$ 20. A aquisição pode ser feita através do portal Sympla (clique aqui) ou no local.

 

SERVIÇO

O QUÊ: Intercenas Musicais apresenta:

QUANDO: 15 de novembro, às 20h - Héloa e Okwei Odili | 16 de novembro, às 20h - Oshun

ONDE: Commons Studio Bar –Rua Odilon Santos, 224, Rio Vermelho, Salvador –BA

QUANTO: R$ 10 (lote promocional) / R$ 15 (lista) / R$ 20 no local

Histórico de Conteúdo