Sexta, 20 de Abril de 2018 - 16:00

Dia 21 de abril: Tiradentes vive!

por Alexandre Brust

Dia 21 de abril: Tiradentes vive!
Independência, a proposta da Inconfidência Mineira, pela qual nosso herói deu a vida, decorridos 230 anos, ainda não foi conquistada. De Brasil colônia, explorado e espoliado pelo Reino Português durante séculos, continuamos sendo vítimas do capital alienígena, através dos seus tentáculos: as multis, as transacionais, os grupos econômicos e os grandes bancos, denunciado por Getúlio Vargas na Carta Testamento: “ Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Não querem que o trabalhador seja livre. Não querem que o povo seja independente. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo”.

Leia mais

Terça, 17 de Abril de 2018 - 16:00

Um voo sobre (a trágica) história do Brasil

por Francisco Viana

Um voo sobre (a trágica) história do Brasil
A peça Os pássaros de Copacabana tem dimensão internacional.  Não é boa, é excelente. Não é emblemática da história do Brasil. É mais que isso. É a própria crônica da exclusão. 

Leia mais

Sexta, 13 de Abril de 2018 - 16:00

As caldeiras estão voltando a ferver

por Marcelo Mello

As caldeiras estão voltando a ferver
Desde o ano 2014 houve uma forte retração na oferta de crédito, resultante da desaceleração da economia e brusca redução dos faturamentos brutos das empresas, tendo por consequência o aumento dos índices de desemprego e fuga de investimentos. Passados esses 04 (quatro) longos anos, há um sentimento que começa a dominar os players do mercado financeiro. A percepção clara da retomada dos pedidos de crédito, refletindo a aura de que os negócios, enfim, estão reagindo a crise e o ambiente se mostra menos arredio ao crescimento.

Leia mais

Quarta, 11 de Abril de 2018 - 16:00

De Sócrates a Lula 2

por Francisco Viana

De Sócrates a Lula 2
Sócrates foi condenado, sem provas, de subverter os jovens atenienses. Lula, também, foi acusado, sem provas, de ter ganho, como propina, um triplex no Guarujá em troca de favorecimentos na Petrobras. A diferença é que Sócrates foi condenado a morte e recusou-se a fugir. Preferiu morrer, bebendo cicuta. Lula foi condenado à prisão, mas não se entregou à policia. O elo de identidade entre os dois - o filósofo e o metalúrgico que por duas vezes foi presidente da república - é que foram injustiçados. E a sociedade, em sua maioria, reconhece que havia mais perseguição política do que desejo de justiça. 

Leia mais

Segunda, 09 de Abril de 2018 - 15:00

Assim caminha a humanidade no 'mundo político'

por Robsón Wagner

Assim caminha a humanidade no 'mundo político'
Na década de 30 do século passado o rádio deixa de ser um meio de comunicação utilizado exclusivamente pelas elites e transforma-se num veículo de comunicação de massa. Surfando nessa onda, Getúlio Vargas inaugura no país a utilização desta ferramenta de comunicação como um dos mais importantes meios de “publicização” da agenda positiva do governo.

Leia mais

Terça, 03 de Abril de 2018 - 16:00

O ciclista do futuro!

por Davidson Botelho

O ciclista do futuro!
Primeiramente gostaria de parabenizar a prefeitura de Salvador na pessoa do Presidente da Saltur, Isaac Edington pelo projeto “Salvador vai de Bike” e pela chegada das novas bicicletas patrocinadas pelo banco Itaú. Mobilidade deve ser foco para todos os gestores. Agora me permitam fazer minhas considerações sobre o tema. Eu sempre fico com a sensação que aqui na Bahia calçamos os sapatos antes das meias e isso se confirma mais uma vez com os projetos das ciclovias e das bikes.

Leia mais

Terça, 27 de Março de 2018 - 16:00

A democracia nas eleições de 1989 e de 2018

por Alexandre Brust

A democracia nas eleições de 1989 e de 2018
A última eleição direta, livre e democrática para Presidente da República, antes da ditadura instalada pelo golpe de 1964, ocorreu em 1960: eleitos presidente Jânio Quadros (PTN) com 5.636.623 votos (48,30) e vice presidente João Goulart (PTB) 4.547.010 votos (36,10). Decorridos 29 anos (1960/1989), com a redemocratização, voltou haver eleição presidencial em 1989, o que motivou a maioria dos partidos existentes à época, a lançar candidatura própria (22 candidatos), sendo que às eleições subsequentes oscilaram entre 06 e 10 candidatos.

Leia mais

Domingo, 25 de Março de 2018 - 11:49

Alerta Carnaval! Alterar por quê? Quem com ferro fere...

por Reginaldo Santos

Alerta Carnaval! Alterar por quê? Quem com ferro fere...
Alertamos há muito sobre a situação dos camarotes, da falta de investimento na área musical, da reestruturação dos circuitos, da necessidade da estruturação do carnaval cultural, da criação do fundo de sustentação do carnaval, da permanente unidade e discussões sobre o fortalecimento institucional do carnaval, da alternança de atrações no circuito Osmar. Fizemos inúmeras assembleias, congressos e seminários, encaminhamos à Câmara Municipal projeto para criação do Fundo de Sustentação do Carnaval (idealizado por Reginaldo Santos), com apoio do Conselho Municipal do Carnaval e pela Associação dos Blocos de Salvador (ABS), que tem por finalidade minimizar os sofrimentos das entidades Culturais Carnavalescas, que independente do Carnaval, atuam nas suas comunidades operando projetos sociais relevantes, mas vivem com a cuia na mão.

Leia mais

Sexta, 23 de Março de 2018 - 16:00

Marielle, a morte que incendeia a luta!

por Olívia Santana

Marielle, a morte que incendeia a luta!
O que fez Marielle para merecer tamanha brutalidade? Mulher negra com orgulho, filha querida da Maré, no Rio de Janeiro, afirmou-se como líder e foi eleita vereadora da segunda maior cidade brasileira, tendo a quinta maior votação. Em seguida, longe de abandonar sua comunidade de origem, ousou ser porta-voz e intérprete dos anseios do lugar em que nasceu, uma favela onde mulheres, de maioria negra, lutam para viver e educar os filhos, pranteando-os, muitas vezes, quando assassinados.

Leia mais

Terça, 20 de Março de 2018 - 16:00

A progressividade do IPTU de Salvador

por Karla Borges

A progressividade do IPTU de Salvador
O Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU de Salvador tinha até 2013 alíquotas variadas de acordo com o padrão construtivo de cada imóvel. Se o imóvel residencial fosse precário, a sua alíquota era de 0,1%, se fosse simples, 0,2%, médio, 0,3%; bom, 0,4%; luxo, 0,7%; e super luxo, 1,0%. Percebe-se que o contribuinte identificava facilmente a alíquota que seria aplicada ao valor venal do seu imóvel para cálculo do imposto. As unidades imobiliárias comerciais tinham alíquotas que oscilavam entre 1 e 1,5%, e os terrenos de 1 a 5%.

Leia mais

Histórico de Conteúdo