Quarta, 27 de Dezembro de 2017 - 16:00

Um livro para ler e refletir - O desafio de Lula

por Francisco Viana

Um livro para ler e refletir - O desafio de Lula
Foto: Acervo pessoal

As teses são avassaladoras contra o que Mino Carta chama de o Brasil da casa grande e da senzala,  a saber: 

 

- O povo vive entre a resignação atávica e o medo da chibata. 

 

- Uma coisa é mobilizar para o voto, ou para uma festa sem riscos - e o povo brasileiro é profundamente festeiro -, e outra para a revolta. 

 

- A ideia da conciliação foi sepultada.  

 

- Não há chave de entendimento entre o Capital e o Trabalho, entre ricos e pobres . 

 

-  Nem o PMDB nem o tucanato têm condições de eleger um candidato capaz de garantir a sobrevida da casa-grande e da senzala.                 

 

Por essas, e outras razões, não existiriam alternativas para o país em 2018 no âmbito eleitoral, salvo o “ enfrentamento“ “um grande abalo social”. E pairaria no ar a ameaça de “ golpe dentro do golpe”. Ele considera o impeachment da presidente Dilma Rousseff  “um golpe” , que desencadeou tempos piores do que os 21 anos da ditadura militar. Afirma  Mino: “ A situação atual nasce de uma hipocrisia infinitamente mais descarada do que aquela que orientou a ditadura, com o desplante de se vestir de legalidade... Constituição rasgada sem a mais pálida interferência dos guardiões da lei, enquanto o Legislativo empossava o p residente ilegítimo, herói inconteste da corrupção generalizada. Objetivo do golpe: tornar Lula   inelegível graças à Inquisição do Santo Ofício de Curitiba e Porto Alegre pronta para condenar sem provas o ex-presidente com a bênção do Tio Sam”. Leia-se a Operação Lava Jato e o desejo neoliberal de transformar o  Brasil em um país com Estado mínimo, com a venda, a preço de “liquidação” , do pré-sal, da Petrobras e da Caixa Economica  Federal. Esse é o retrato do  Brasil, -  a ideia da casa grande é inspirada na obra prima de Gilberto Freyre -que emerge de O desafio de Lula, de Mino Carta, escrito na forma de entrevista a Gianni Carta , com prefácio do jornalista Paulo Henrique Amorim (Hedra), que chegou às livrarias no Natal. 

* Francisco Viana é jornalista e Doutor em Filosofia Política ( PUC-SP)

 

* Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo