Terça, 21 de Maio de 2019 - 17:00

A crise do dia no mundo político

por Alex da Piatã

A crise do dia no mundo político
Foto: Divulgação

O senador Otto Alencar (PSD) encontrou uma forma personalizada de criticar o atual governo. Ele instalou na porta de seu gabinete, em Brasília, uma placa para informar sobre qual é a crise do dia do governo de Jair Bolsonaro. Vejo esta atitude como algo inteligente e provocativo. Assim, precisamos analisar o que se passa atualmente na conjuntura política nacional com paciência e maturidade. 

Eu costumo dizer que sem sensibilidade com os mais pobres, nenhum governo irá prosperar. O atual governo federal está, no meu entendimento, implantando a ideologia acima de tudo e de todos, empurrando para trás conquistas importantíssimas dos últimos tempos. 

O Cristianismo que Bolsonaro prega no governo está carregado de ódio, de preconceitos e indiferenças como foi a igreja cristã em algum momento da história e que o próprio Papa João Paulo chegou a reconhecer o equívoco e até a pedir perdão. 

 

Se o Governo quer pregar o cristianismo dentro dele, que não se esqueça dos dois maiores mandamentos:

 

Amar a Deus sobre todas as coisas e Amar ao próximo (independentemente de suas diferenças morais, sociais, econômicas) como a si mesmo.

 

Eu sou um otimista, apesar de ver um momento estranho no nosso país. As redes sociais nos mostram que existem problemas acontecendo de norte a sul. Muitas vezes, eu sou obrigado a pedir perdão até a alguns baianos que estejam lendo e que porventura estejam passando por aflições numa fila de regulação ou uma demora na justiça.

Lamentavelmente, esta é uma realidade que ainda acontece e me aflige muito. Desde o começo do nosso mandato eu me orgulho de muitas conquistas realizadas junto ao grupo político o qual faço parte, porém me castigo pelo que as nossas forças não foram capazes de realizar. Mas, Deus é testemunha que tentamos ajudar em todas as solicitações que chegaram até nós e Ele como juiz supremo me julgará.

Acho que este deve ser o comportamento de um político. O sucesso de nosso mandato deve ser uma resposta, pelo menos eu espero.

Gostaria que nosso presidente fizesse esta mesma reflexão, pois as ações feitas por ele até agora foram desastrosas. Não se conserta algo às custas de desconcertos. Vejo atos isolados de libertinagens gerarem soluções que tiram liberdades. 

 

Isto é um retrocesso!

 

Um dos maiores problemas hoje no Brasil sem dúvidas estaria nas coisas desconexas e polêmicas ditas pelo presidente Jair Bolsonaro, ministros, parentes  e outros apoiadores. 

Sempre que me perguntam sobre a situação atual do Brasil eu respondo que eu não tenho dúvidas de que, o que se passa hoje seria consequência direta daquele impedimento ilegítimo de uma Presidente eleita com a maioria dos votos dos brasileiros. Tudo seria diferente sem aquele absurdo político. Eu não deixo nunca de refletir sobre isso, pois até aquele momento Bolsonaro era um deputado do baixo clero, sem nenhuma relevância. Fato este que se mostra na falta de condições de diálogo, tão necessários para se conduzir a política num país gigantesco como o Brasil. Em qualquer país do mundo o regime democrático é sempre governado por coalizões compostas pelos partidos da base e com muito diálogo. Já Bolsonaro insiste em querer governar o Brasil da mesma forma que comandava seus recrutas na Academia Militar das agulhas Negras.

 

Não somos uma simples academia, capitão!


*Alex da Piatã é economista e deputado estadual pelo PSD

 

*Os artigos reproduzidos neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do Bahia Notícias

Histórico de Conteúdo