Perícia contratada por Lula aponta que recibos de aluguel foram assinados em datas diferentes

Ao contrário do que afirma o Ministério Público Federal (MPF), a perícia contratada pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para analisar os recibos de pagamentos de aluguel do apartamento vizinho ao que ele mora em São Bernardo do Campo, em São Paulo, apontou que as assinaturas do empresário Glaucos da Costamarques, nos 26 documentos, foram feitas em datas diferentes. Além disso, os peritos defendem que os recibos foram impressos em 25 máquinas. Com isso, segundo informações do blog Painel, da Folha de S. Paulo, os advogados de Lula vão usar esse resultado para rebater a tese de que os documentos foram assinados no mesmo dia e, assim, reforçar a inocência do petista no processo. A constatação é contrária também ao próprio pronunciamento do empresário, que admitiu que os papéis foram assinados de uma só vez (veja aqui). Nesta ação penal, Lula é investigado pelo recebimento de propina através de um terreno onde seria construída a nova sede do Instituto Lula e um imóvel vizinho ao apartamento do petista.