Modelo mirim australiana comete suicídio após sofrer bullying

Uma garota australiana de 14 anos chocou o país ao cometer suicício. Ammy "Dolly" Everett era vítima de bullying e no domingo (7) o seu pai, Tick Everett, fez um apelo para que a sociedade se atente ao problema e não permita que a história da jovem seja "desperdiçada". De acordo com ele, a menina desejava "escapar do mal desse mundo" e ele espera que, de alguma forma, a tragédia "ajude a evitar que outras vidas preciosas se percam". 

 

Ele também deixou uma mensagem para aqueles que atacaram física e psicologicamente a menina, convidando-os para o funeral. "Se, por acaso, as pessoas que pensaram que era só uma piada e que se sentiram superiores pelo bullying e assédio constantes virem essa postagem, por favor, venham à cerimonia e testemunhem a ruína que criaram", escreveu o pai. 

 

De acordo com o site da revista Claudia, Dolly era modelo e garota propaganda da marca de chapéus Akubra, que representa um símbolo australiano da vida no campo. Em comunicado à imprensa os parentes descrevem a garota como uma "alma gentil, atenciosa e bela". "Ela estava sempre cuidando de animais, crianças pequenas e de outras crianças menos afortunadas na escola", continuava o texto. Segundo a emissora australiana ABC, a família de Dolly tem a intenção de criar um fundo para ajudar a conscientização sobre bullying, ansiedade, depressão e suicídio juvenil.