Defensoria pede testagem de Covid-19 de presos em toda Bahia; há 10 casos suspeitos
Foto: CNJ

A Defensoria Pública da Bahia pediu a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) e a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) para realizar uma testagem para Covid-19 em todos os custodiados do sistema prisional no estado. A Defensoria também pediu a Seap a adoção de materiais de limpeza e de higiene pessoal.  

 

Os materiais, antes, eram fornecidos pelos familiares que estão proibidos de visitar os detentos durante o período da pandemia. Segundo a Defensoria, 10 internos apresentam sintomas do Covid-19 e estão em isolamento, mas eles não foram testados. Aianda há racionamento de água no conjunto penal de Salvador. 

  

De acordo com o defensor público geral do Estado, Rafson Saraiva Ximenes, foi apurado em inspeções realizadas recentemente que medidas de prevenção ao coronavírus estão sendo adotadas na entrada principal do Complexo da Mata Escura e com a saúde dos agentes de ressocialização e policiais penais. Entretanto, os internos não estão passando por testagem regular, tampouco medidas excepcionais de higiene local e pessoal foram adotadas.  Essas medidas são consideradas importantes para preservar a saúde e evitar o perigo de contágio pelos internos e agentes públicos do sistema prisional baiano. 

 

Com a testagem, a Defensoria quer saber qual a real situação vivenciada no interior das unidades de privação de liberdade da Bahia. A Defensoria diz também que os testes podem ser realizados em parcerias com as secretarias de saúde municipais, como em Itabuna. Na cidade, a secretaria municipal realizou testes para todos os internos do Conjunto Penal. Para Rafson Ximenes, a situação da pandemia do coronavírus pode ser trágica nos presídios, por não haver possibilidade de se fazer o isolamento social. “O cuidado tem que ser redobrado com essas pessoas que estão sob responsabilidade do Estado. Por isso a Defensoria está solicitando que, por um lado, se faça o teste com muito rigor, e por outro lado, também, que o Estado compense as pessoas presas pelas deficiências que estão acontecendo de insumos básicos necessários, como higiene e alimentação”, ressalta Rafson Ximenes. 

 

Em Salvador, foram inspecionados o prédio principal da Cadeia Pública, a reforma no anexo 3 (Buracão) e o Conjunto Penal Feminino. Segundo o defensor público Maurício Saporito, a Cadeia Pública e o Conjunto Penal Feminino estão nas mesmas condições que se encontravam antes da pandemia. O anexo 3 está passando por uma reforma para receber eventual infectado dentro do complexo e isolá-lo. Foi informado ao defensor de que o isolamento de internas, se necessário, será feito na unidade feminina. 

 

Na visita, Maurício Saporito relatou ter encontrado todos os policiais penais e terceirizados com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), tanto no corpo administrativo quanto no operacional na Cadeia Pública. Todos os funcionários foram testados. Já os presos estavam no pátio, sem isolamento e sem EPIs.  

Roberto Jefferson, Luciano Hang, deputado de SP e blogueiro do Terça Livre são alvos da PF
Foto: Reprodução / Alesp

O presidente do PTB Roberto Jefferson, o empresário Luciano Hang, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-RJ) e o blogueiro Allan dos Santos, aliados do presidente Jair Bolsonaro, são alvos da operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (27) que cumpre 29 mandados de busca e apreensão no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) por fake news (saiba mais aqui).

 

A  PF está fazendo as buscas na casa de Jefferson e de Luciano Hang, dono da Havan.

 

Luciano Hang é dono da Havan | Foto: Reprodução / Facebook

 

No caso de Douglas Garcia, as buscas foram realizadas no gabinete dele, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, onde computadores foram apreendidos. Sobre Allan dos Santos, o mandado foi cumprido na casa dele, em uma área nobre de Brasília.

 

Além de Rio de Janeiro e Brasília, os mandados estão sendo cumpridos em São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

Presidente do BB pode entrar em inquérito do STF por publicidade em sites de notícias falsas
Foto: Divulgação

O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, pode parar no inquérito de fake news do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o Tribunal de Contas da União (TCU) analisa o repasse de verba do banco para sites acusados de publicar notícias falsas.

 

Auditores do TCU levantaram que o Banco do Brasil executou cerca de R$ 119 milhões com publicidade na internet, contando com os sites de notícias falsas. O caso está com o ministro Bruno Dantas e deve ter uma primeira decisão nesta quarta-feira (27). 

 

Na reunião ministerial do dia 22 de abril, o presidente do BB chamou o TCU de "usina de terror".

'Lockdown' é apoiado por 60% dos brasileiros, diz pesquisa Datafolha
Foto: Bahia Notícias

Os brasileiros, em maioria, são favoráveis ao "lockdown", medida de isolamento rígida para combater a proliferação do novo coronavírus. É o que indica a pesquisa Datafolha publicada nesta quarta-feira (27).

 

Para 60% dos entrevistados, a medida é recomendável. Já 36% são contrários, 2% não souberam responder e 1%, se dizem indiferentes.

 

O maior apoio para a medida é na região Nordeste. Entre os ouvidos, 69% são favoráveis. A menor adesão está na região Sul, com 54% dos entrevistados apoiando a medida.

 

Apesar de apoiar o isolamento rígido, os brasileiros estão menos participativos na quarentena. 35% dizem que se cuidam, mas estão saindo de casa. Em pesquisas anteriores, em 1º a 3 de abril, 17 de abril e 27 de abril, os índices eram respectivamente de 24%, 26% e 27%.

 

Já aqueles que dizem sair só quando é inevitável seguem sendo o maior grupo, 50%, mantendo o número em relação a outras pesquisas.

 

As pessoas que estão totalmente isolados oscilaram de 16% para 13%. Neste grupo, 78% é a favor do lockdown. Os maiores de 60 anos, teoricamente mais vulneráveis a complicações da Covid-19, são os que mais ficam em casa: 21%.

 

Apesar da queda no número de pessoas que estão em isolamento 65% dos entrevistados acreditam que é mais importante que as pessoas fiquem em casa do que retomar a economia com a volta às ruas e reabertura do comércio não essencial.

 

O "lockdown" é rejeitado por 55% dos empresários, ante 38% que o aprovam. Entre os mais ricos, que ganham acima de 10 salários mínimos, 50% são contra.

 

Foram ouvidos 2.069 adultos por telefone. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Quarta, 27 de Maio de 2020 - 07:40

Último da RMS sem casos de covid-19, Salinas das Margaridas confirma 1° caso de coronavírus

por Matheus Caldas / Francis Juliano

Último da RMS sem casos de covid-19, Salinas das Margaridas confirma 1° caso de coronavírus
Foto: Reprodução / Bahia no Ar

O primeiro caso de novo coronavírus em Salinas das Margaridas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), foi confirmado na noite desta terça-feira (27). O município era o único até então dos dez municípios da RMS sem casos confirmados da covid-19. A informação do primeiro caso de coronavírus foi divulgada pelo prefeito Wilson Pedreira.

 

O paciente é um profissional de saúde. O quadro de saúde dele é estável. Segundo a prefeitura, a pessoa já está em casa em isolamento social e é monitorada pela vigilância epidemiológica. Outras 41 pessoas seguem também monitoradas pela vigilância.

 

ISOLAMENTO CAIU

Na última semana, o município tinha registrado 52,2% de taxa de isolamento social, índice maior do que o mínimo [50%] (ver aqui) aconselhado pela Organização Mundial de Saúde (OMS). No entanto, o último percentual anotado na segunda-feira (25) apontava taxa menor que os 50% de isolamento. Salinas havia registrado 47,6%.

PF cumpre 29 mandados de busca e apreensão em inquérito do STF sobre fake news
Foto: Divulgação / Polícia Federal

A Polícia Federal cumpre na manhã desta quarta-feira (27) mandados de busca e apreensão no inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre fake news, de relatoria do ministro Alexandre de Moraes.

 

Estão sendo cumpridos 29 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, no Mato Grosso, Paraná e em Santa Catarina.

 

O inquérito para apurar "notícias fraudulentas",  ofensas e ameaças que "atingem a honorabilidade e a segurança do Supremo Tribunal Federal, de seus membros e familiares" foi aberto em março de 2019 pelo presidente da Corte, ministro Dias Toffoli. À época, Toffoli nomeou Moraes como relator.

Quarta, 27 de Maio de 2020 - 07:20

Entre mocinhos e bandidos: Witzel, o espelho fluminense de Bolsonaro

por Fernando Duarte

Entre mocinhos e bandidos: Witzel, o espelho fluminense de Bolsonaro
Foto: Marcos Corrêa/ PR

Não existem mocinhos na política. O que não quer dizer que todos os políticos sejam bandidos. A Operação Placebo, contra supostos desvios de recursos públicos dos hospitais de campanha para combate ao novo coronavírus no Rio de Janeiro, evidencia que discursos de salvadores da pátria são facilmente desconstruídos, independente do governador Wilson Witzel ser inocente ou culpado. A lógica, inclusive, é válida também para os adversários que ora comemoram o alvo da Polícia Federal.

 

Desde o início da pandemia, tenho defendido a intensificação da fiscalização pelos órgãos de controle e também da sociedade para o uso de recursos públicos por parte dos gestores. A “porteira aberta”, fruto da flexibilidade que o estado de calamidade permite, não deve ser interpretada como uma torneira cujo fluxo de água é perene, onde não há contas a prestar. Por isso, todo e qualquer recurso utilizado contra a Covid-19 ou para qualquer outro fim precisa ser acompanhado de perto, para evitar o desperdício.

 

A operação que teve como alvo Witzel acontece em meio a uma mancha na credibilidade da PF criada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que deu sinais de uso político da instituição. Logo, por mais que, nesse caso, as irregularidades no governo do Rio justifiquem a ação, a dúvida sobre as eventuais motivações vai pairar durante muito tempo nas mentes menos apaixonadas por políticos de estimação.

 

O governador fluminense, inclusive, experimenta um pouco do próprio veneno. Em discurso proferido após a operação, acusou o ex-aliado Bolsonaro de ser um ditador. Muitos moradores do Rio de Janeiro talvez concordem que haja um espelho quando Witzel profere essa descrição, o que torna a situação ligeiramente mais patética. Afinal, “armar o povo” e “matar o povo” parecem ideais compartilhados de maneira frequente entre os ex-amigos.

 

Longe de mim levantar falsas suspeitas sobre quem quer que seja. Para isso, existe o Ministério Público do Rio de Janeiro, que frequentemente tem Flávio Bolsonaro como investigado, o Ministério Público Federal, que agora foca em Witzel, e até a Procuradoria-Geral da República, que se funcionasse como deveria seria independente o suficiente para não passar pano para o morador do Palácio da Alvorada. Eles que lutem.

 

Se existem irregularidades no Rio de Janeiro, que elas sejam apuradas e devidamente punidas. O mesmo se acontecerem no Amazonas e no Ceará, citados pela vidente Carla Zambelli, e até na Bahia, que não duvido figurar como alvo de investigação depois de Bolsonaro compartilhar uma Fake News sobre o Hospital Espanhol com o então ministro da Justiça, Sergio Moro, e ficar por isso mesmo. Só não podemos esquecer de fiscalizar também o Palácio do Planalto, já que ali também não há inocentes...

 

Este texto integra o comentário desta quarta-feira (27) para a RBN Digital, veiculado às 7h e às 12h30, e para as rádios A Tarde FM, Irecê Líder FM, Clube FM, RB FM, Alternativa FM Nazaré e Candeias FM. O comentário pode ser acompanhado também nas principais plataformas de streaming: Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts e TuneIn.

França anuncia proibição do uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19
Foto: Divulgação

O governo da França proibiu oficialmente o uso de hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19 em hospitais. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (27). A utilização em ensaios clínicos ainda é autorizado.

 

A decisão veio depois que dois organismos responsáveis pela saúde pública na França se declararam contrários à utilização da substância. 

 

Remédio contra a malária, a hidroxicloroquina, derivada da cloroquina, tem sido usada desde o final de março, de forma excepcional, em hospitais franceses para tratar casos graves do coronavírus. 

 

No Brasil, a situação é diferente. O presidente Jair Bolsonaro é um entusiasta da hidroxicloroquina e cloroquina. E apesar dos estudos contrários, o mandatário da República permanece defensor da medição. 

Prefeitura de Salvador inicia distribuição de 15 mil máscaras por dia 
Foto: Divulgação / Semob

A prefeitura de Salvador inicia nesta quarta-feira (27), a partir das 8h, a distribuição de máscaras de proteção em cada um das 10 regiões administrativas da capital baiana, divididas da seguinte maneira: Centro/Brotas, Subúrbio/Ilhas, Cajazeiras, Itapuã, Cidade Baixa, Barra/Pituba, Cabula/Tancredo Neves, Pau da Lima, Liberdade/São Caetano e Valéria.

 

A projeção é de distribuir 15 mil máscaras por dia, sendo 1,5 em cada núcleo regional. No primeiro dia da ação serão beneficiadas, por exemplo, localidades como  Baixa da Soronha, Nova Brasília, Abaeté, Baixa de Santa Rita, Matatu, Pela Porco, Macaúbas, Nova Constituinte de Periperi, Canal Paraguai, Centro de Periperi, Vale das Pedrinhas, Nordeste de Amaralina, Santa Cruz, Vale da Muriçoca e Parque São Braz.

 

“A máscara é um equipamento individual importante para a população se prevenir da contaminação pela Covid-19. Por isso, as equipes irão às comunidades carentes, adentrando em becos e ruas, para entregar o utensílio a famílias que precisam ou a cidadãos que não tiveram condição de comprá-lo”, disse o titular da Secretaria de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro, Luiz Galvão.

 

Até o momento, Salvador registrou 9.094 casos de coronavírus e 328 óbitos.

Oito das 10 cidades do interior com mais casos de Covid têm registros superiores aos da Sesab
Itabuna (na foto) é o epicentro da doença no interior da BA | Foto: Reprodução

Das dez cidades do interior da Bahia com os maiores registros de pacientes acometidos com o novo coronavírus (Covid-19), oito gestões apontam uma quantidade de casos maior que a divulgada pelo governo estadual, através da Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), no boletim desta terça-feira (26).

 

A discordância entre os dados da Sesab com os apurados pelo Bahia Notícias junto aos canais oficiais das prefeituras indica que as cidades de Ipiaú, Candeias, Simões Filho e Vitória da Conquista já apareciam nos boletins municipais desta segunda-feira (25) com números maiores que os publicados pelo órgão de saúde do governo do estado um dia depois.

 

Simões Filho, por exemplo, apareceu no boletim estadual de terça com 119 ocorrências confirmadas. Entretanto, já na tarde de segunda, o boletim da prefeitura indicava que um quantitativo superior, de 133 casos, foi computado. No dia seguinte, esse número subiu e a gestão municipal comunicou a existência de 147 pessoas infectadas pela doença.

 

Jequié, Feira de Santana, Lauro de Freitas e Camaçari superaram a marca da Sesab apenas nesta terça. Já as cidades de Itabuna e Ilhéus foram as únicas em que os dados municipais não ultrapassaram os que foram informados pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia. Ipiaú foi a única que, até o fechamento desta matéria, não havia divulgado o boletim de terça-feira.

 

As divergências entre os dados sugerem que há ruídos de comunicação entre os dados apurados nos municípios e os submetidos à Sesab. Na última semana, o cruzamento de bases de dados gerou um salto no número de notificações da Bahia divulgados pela secretaria. Ainda assim, a base utilizada pelo Ministério da Saúde utiliza os registros da pasta estadual, o que sugere que o número de casos do novo coronavírus pode ser ainda maior. A própria Sesab indicou que as prefeituras têm feito lançamentos de notificações com atrasos, gerando um acúmulo de registro de óbitos em 24h (lembre aqui).

 

A tabela com todos os dados apurados pode ser vista logo abaixo. Nela aparecem os registros mais recentes de cada um dos locais, chancelados pelas autoridades municipais.

 

Confira a tabela: 


Montagem: Priscila Melo / Bahia Notícias

Terça, 26 de Maio de 2020 - 22:56

Cezar Leite aciona ACM Neto judicialmente para reabrir comércio em Salvador

por Mauricio Leiro

Cezar Leite aciona ACM Neto judicialmente para reabrir comércio em Salvador
Foto: Reprodução

O vereador Cezar Leite (PRTB) protocolou nesta terça-feira (26) uma ação popular contra o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), para realizar a reabertura imediata das atividades comerciais. O pedido tenta anular trechos citados do decreto municipal nº 32.268 de 18 de março de 2020.

 

"Os danos à economia e aos cofres públicos com o fechamento dos estabelecimentos comerciais já são severos, repisando mais uma vez, que diversas empresas decretaram falência durante esse período", alega trecho do pedido.

 

Além da reabertura do comércio, o edil requisitou também a apresentação de estudos por parte do executivo, que estejam embasando as medidas proibitivas na cidade.

 

"Não se está colocando a economia no mesmo patamar que a vida, mas simplesmente exaltando que a bancarrota econômica gerada pela postura radical e impensada dos réus provavelmente gerará mais mortes do que o próprio vírus ou, em outras palavras, que a economia deve ser defendida porque único mecanismo capaz de sustentar as vidas humanas, dependentes de dinheiro para se alimentar, cuidar da saúde, da higiene, da habitação", pontua durante o pedido.

 

A ação que tem como assunto principal o "abuso de poder" foi distribuída para a 7ª Vara da Fazenda Pública da capital baiana.

Twitter marca posts de Trump com sugestão para seguidores ‘checarem os fatos’
Foto: Reprodução / G1

O Twitter indicou que seus usuários “chequem os fatos” em dois posts do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta terça-feira (26). Esta é a primeira vez que a rede social assinala desta forma publicações do presidente americano.

 

As mensagens se referem à votação nas eleições presidenciais de novembro deste ano. Trump sugere que exista fraude no envio das cédulas aos eleitores pelos correios, de acordo com o G1.

 

Nos últimos dias, ele tem escrito posts insinuando que estados como Michigan e Califórnia estão fraudando o sistema, adotado em larga escala durante a pandemia de coronavírus.

 

Segundo um porta-voz do Twitter, citado pelo jornal “New York Times”, as marcas nos dois posts desta terça foram incluídas porque os tuítes “contêm informações potencialmente enganosas sobre os processos de votação, e foram rotulados para fornecer um contexto adicional”.


Momentos depois, Trump usou o Twitter para acusar a própria rede social de "interferir nas eleições presidenciais de 2020". O presidente dos EUA ainda chamou veículos de imprensa do país de "fake news".

 

"O Twitter está sufocando completamente a liberdade de expressão, e eu, como presidente, não vou permitir que isso ocorra!", tuitou.

Terça, 26 de Maio de 2020 - 22:35

Filas e falta de papel-moeda levam Caixa a limitar saque e digitalizar auxílio de R$ 600

por Bernardo Caram e Larissa Garcia | Folhapress

Filas e falta de papel-moeda levam Caixa a limitar saque e digitalizar auxílio de R$ 600
Foto: Reprodução / G1

Aglomerações em agências e o risco de falta de papel-moeda levaram a Caixa Econômica Federal a montar uma operação para restringir saques e digitalizar o auxílio emergencial de R$ 600. O benefício é pago pelo governo a informais.

Alterações de cronograma, bloqueio temporário de transferências bancárias e ferramentas de pagamento digital levaram a uma mudança de cenário neste mês, com redução do movimento nas agências e forte participação dos pagamentos virtuais.

Nesta segunda-feira (25), por exemplo, os beneficiários do programa sacaram R$ 102 milhões em dinheiro, valor muito inferior aos R$ 719 milhões gastos de maneira virtual.

Esse movimento pode ganhar mais um impulso até o fim desta semana, quando deve ser anunciada uma ferramenta para pagamentos em lojas por meio de QR Code.

Para tentar suprir a demanda por cédulas, o Banco Central pediu que a casa da Moeda entregasse 60% do total contratado para 2020 até julho, cerca de R$ 38 bilhões. O total contratado para o ano é o equivalente a R$ 64 bilhões em novas notas.

O BC já havia pedido, no início do mês, o adiantamento de R$ 9 bilhões até o fim de maio. Destes, R$ 6,5 bilhões estão em circulação.

No pagamento da primeira parcela do auxílio, foi liberado o saque imediato para pessoas com contas em bancos.

Beneficiários que tiveram uma conta digital aberta na Caixa precisaram esperar um segundo cronograma para sacar.

Uma brecha na medida, no entanto, permitia que o recurso na conta digital fosse transferido para outra conta bancária, podendo ser sacado imediatamente.

Na segunda parcela, além de um espaçamento maior no cronograma dos repasses, a restrição foi ampliada.

As contas já estão recebendo os recursos, mas nenhum saque está autorizado até o momento, com liberação somente a partir do dia 30. Nesse período, todas as transferências bancárias também estão bloqueadas.

Os beneficiários só podem fazer pagamentos de boletos e compras em lojas online ou estabelecimentos que aceitam um cartão digital. Com isso, são evitados saques de papel-moeda e deslocamentos a agências.

"Ao realizar esses pagamentos e compras, milhões de pessoas deixam de ir às agências da Caixa. Essa é uma das razões de o movimento das agências ter diminuído", disse o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

O aplicativo disponibilizado pelo banco para as contas digitais já passou por 15 atualizações.

A próxima deve ser a do QR Code, em medida ainda a ser anunciada. O beneficiário usará a câmera do celular para ler o código da loja e, dessa forma, fazer o pagamento virtual.

A medida depende da finalização de testes. A efetivação demandou parcerias com empresas das maquininhas de cartão, por meio das quais os pagamentos são feitos nas lojas.

Do início deste mês até segunda-feira (25), o BC disponibilizou R$ 20,5 bilhões em cédulas.

Além das notas antecipadas, a autoridade monetária colocou em circulação notas produzidas dentro do cronograma normal e que já estavam no estoque.

"O BC coloca cédulas e moedas em circulação ao longo do ano de acordo com as demandas da população, que são sazonais", esclareceu em nota.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores na Indústria Moedeira, entidade que representa os empregados da Casa da Moeda, a capacidade de produção foi aumentada em 40% para atender o pedido do BC e os funcionários fazem horas extras e trabalham aos fins de semana.

"O programa anual de produção para 2020 é de 1,8 bilhão de cédulas. Normalmente seria até dezembro, mas com a urgência do auxílio emergencial por conta da pandemia, estão solicitando o quanto antes a entrega", afirmou o presidente do sindicato, Aluízio da Silva Júnior.

Com o aumento da demanda, Silva conta que todos os dias saem entre três e quatro caminhões de dinheiro da Casa da Moeda. "Antes não saía todo dia porque esperavam um volume maior para enviar o que foi produzido."

A Casa da Moeda afirmou que a produção está em dia e confirmou que trabalha aos fins de semana para garantir as entregas.

O BC afirmou que o objetivo é construir estoques de segurança e mitigar eventuais consequências do entesouramento (quando o dinheiro fica parado na mão das pessoas), o que se observa desde o início da pandemia.

Na operação do auxílio emergencial, o governo optou por fortalecer a área digital da Caixa.

Todos os beneficiários tiveram uma conta digital aberta. Até mesmo clientes de outros bancos que informaram suas contas tiveram a ferramenta aberta automaticamente.

De acordo com Guimarães, a Caixa abriu 42 milhões de contas digitais em 40 dias somente para os pagamentos do auxílio emergencial.

No pagamento do benefício a trabalhadores com salário cortado, mais de 1 milhão já foram abertas.

Segundo ele, outras 15 milhões de contas serão criadas para a liberação do FGTS a trabalhadores prevista para junho.

Em outra frente de digitalização, o governo prepara um sistema de liberação de crédito com garantia do Tesouro a micro e pequenas empresas por meio das maquininhas de cartão. O sistema ainda está em estudo.

A ideia é que a operação desses financiamentos seja feita por meio do uma parceria entre a Caixa e empresas que operam os aparelhos de cartão.

O objetivo é aproveitar a capilaridade das maquininhas no país, que estão nas mãos até dos menores empresários, para facilitar a concessão do crédito, especialmente diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Bahia sobe de 18º para 6º lugar entre estados com maior indicador de isolamento social
Foto: Reprodução / ANF

O estado da Bahia saltou do 18º para 6º lugar entre os estados com maior indicador de isolamento social, segundo a secretaria de saúde da Bahia. Mesmo com o salto, a taxa ficou abaixo da expectativa para o período feriados antecipados (reveja aqui).

 

O estado teve 43% do índice de isolamento no dia 24 de maio e chegou a 50,5%no dia 25 deste mês.

 

As cidades de Salvador, Ilhéus e Itabuna apresentam melhora nos índices de isolamento social. Já Feira de Santana, Jequié e Ipiaú não evoluíram durante o período.

MP-RJ diz ter novas provas sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco
Foto: Reprodução

Como tentativas de demonstrar que as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco continuam em andamento da esfera estadual, evitando assim a federalização do caso, o  Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) apresentou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), novas provas relacionadas ao crime. 

 

A Terceira Seção julgará,  na tarde desta quarta-feira ( 27), um pedido da ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge para transferir as apurações do homicídio, hoje tocadas pela Polícia Civil estadual, para a alçada da Polícia Federal. “Apostamos 100 contra um que o caso não vai ser federalizado”, disse a VEJA um integrante do Ministério Público estadual que acompanha o caso.

 

O principal argumento da procuradoria-geral da República para que as investigações saiam da alçada da Polícia Civil do Rio e do Ministério Público estadual seria a dificuldade dos atuais investigadores de descobrirem os mandantes da morte da vereadora, executada em março de 2018 ao lado do motorista Anderson Gomes. 

 

Familiares da vereadora do PSOL são contrários à federalização do caso por considerarem que avanços obtidos pelos investigadores do Rio poderiam se perder com a retirada do processo das mãos das autoridades estaduais.

 

De acordo com reportagem da Veja, uma eventual ingerência do presidente Bolsonaro na Polícia Federal, após ele ter conseguido trocar o superintendente da PF no Rio, também é citada por investigadores do Rio como um fator que tende a pesar contra a federalização. Um inquérito em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF) investiga denúncias do ex-ministro da Justiça Sergio Moro de que Bolsonaro tentou aparelhar politicamente a corporação para supostamente proteger amigos e familiares.

 

Em outubro de 2019, veio a público a informação de que um porteiro do condomínio Vivendas da Barra, onde o presidente Bolsonaro tem casa, disse à Polícia Civil que uma voz que ele identificou como de “seu Jair” autorizou a entrada de Élcio Queiroz no condomínio no dia do assassinato de Marielle. Queiroz e o ex-policial Ronnie Lessa, que também morava no mesmo condomínio, estão presos apontados como os executores da morte da vereadora e do motorista Anderson Gomes. Conforme revelou a Veja, o porteiro depois voltou atrás e afirmou que se enganou ao envolver o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco. 

Heleno chama Ciro Gomes de 'canastrão e lixo humano'; Ciro diz não ter medo do ministro
Foto: Reprodução / Brasilonline

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, teceu críticas ao ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT). Em publicação no Twitter, Heleno chamou Ciro de “canastrão”, “lixo humano”, “débil mental”, nesta terça-feira (26). 

 

“Ciro Gomes, que eu mal conheço e considero um canastrão, publicou um vídeo com uma série de ofensas a mim. Não vou responder, porque o considero um lixo humano, nem vou processá-lo, por ser um caso igual ao Adélio, inimputável por ser débil mental”, escreveu Heleno, fazendo referência a Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada contra o presidente Jair Bolsonaro.

 

O vídeo mencionado por Heleno, Ciro disse que “ninguém está acima da lei” e comentou que o ministro do GSI é “um dos mais boçais”, “mentiroso” e “sem honra”. Gomes comentava a nota emitida por Heleno a respeito de uma possível apreensão do celular do presidente, que está em análise pela Procuradoria Geral da República (PGR).

 

Logo após a postagem, Ciro também usou as redes sociais para rebater as críticas. “General Heleno age como qualquer político corrupto: tenta matar o carteiro para não ter que ler a carta. Ao só me atacar, se exime de responder às questões que pontuei”, disse o ex-governador.

 

Ciro então disparou uma série de perguntar ao ministro e disse que "não temos medo de você e vamos enfrentar se ameaçar nosso povo, nosso país e nossa Democracia!".

 

Veja:

 

 

Witzel estaria no topo de grupo que fraudou até compra de caixas d'água, aponta investigação
Foto: Reprodução/ O Globo

A Operação Placebo, deflagrada pela Polícia Rederal do Rio de janeiro nesta terça-feira (26), diz ter reunido provas indicando que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), está no topo de uma organização que fraudou o orçamento até das caixas d’água de hospitais de campanha no Rio.


De acordo com a Folha de S. Paulo, dados da investigação, enviados pelo Ministério Público Federal no Rio ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), afirmam que Witzel “tinha o comando” das ações para, supostamente, lesar a gestão das unidades de saúde.


Para o feito, Witzel seria auxiliado por sua mulher, Helena Witzel, e pelo ex-secretário de Estado da Saúde Edmar Santos, que delegou algumas atribuições a subordinados sob investigação.


A reportagem acrescenta ainda que, segundo o inquérito, que tramita em sigilo, houve ilegalidades no processo de contratação da organização social Iabas para administrar os hospitais provisórios. Para isso, diz a investigação, foram fraudados os valores dos orçamentos de diversos itens do atendimento a vítimas da Covid-19.


“Afirmam [os investigadores] a existência de prova robusta de fraude nos processos que levaram à contratação da Iabas para gerir os hospitais de campanha no Rio de Janeiro, tudo com a anuência e comando da cúpula do Executivo", diz trecho da decisão do ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Benedito Gonçalves, que autorizou a operação, de acordo com a Folha. 


"Para tanto, informam que foram apresentados orçamentos fraudados para montagem e desmontagem de tendas, instalação de caixas d’água, geradores de energia e pisos para a formação da estrutura dos hospitais de campanha, tudo com o conhecimento do [então] secretário de Saúde. Provas policiais dão conta que os demais orçamentos foram apresentados ao estado para escamotear a fraude na contratação, aparentando uma legalidade inexistente”, completa.


Nesta terça (26), a Polícia Federal cumpriu ordens de busca e apreensão em endereços de Witzel, incluindo os palácios das Laranjeiras e da Guanabara, da mulher dele e de servidores da Saúde no estado.


“Afirmam [os investigadores] que as provas coletadas até este momento indicam que, no núcleo do Poder Executivo do estado do Rio, foi criada uma estrutura hierárquica, devidamente escalonada a partir do governador, que propiciou as contratações sobre as quais pesam fortes indícios de fraudes”, prosseguiu o ministro.
Em seguida, ele acrescenta: “Para tanto, Wilson Witzel mantinha o comando das ações [auxiliado por Helena Witzel]".


Na decisão, Gonçalves afirmou que o compartilhamento de provas provenientes da Justiça Federal no Rio demonstrou “vínculo bastante estreito e suspeito entre a primeira dama do Rio” e as empresas de Mário Peixoto, empresário beneficiado com contratos no governo fluminense.


Ele cita contrato de prestação de serviços entre o escritório de advocacia de Helena Witzel e a DPAD Serviços e Diagnóstico, bem como comprovante de transferência de renda entre as duas empresas.

Terça, 26 de Maio de 2020 - 21:20

Planalto promete aperfeiçoar segurança após imprensa suspender cobertura no Alvorada

por Ricardo Della Coletta | Folhapress

Planalto promete aperfeiçoar segurança após imprensa suspender cobertura no Alvorada
Foto: Marcos Corrêa/PR

Um dia depois de alguns veículos de comunicação terem comunicado a decisão de não mais participar da cobertura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em frente ao Palácio da Alvorada, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional) disse que continuará aperfeiçoando a segurança do local.

"Continuaremos aperfeiçoando esse dispositivo, para que o local permaneça em condições de atender às expectativas de trabalho e de livre manifestação dos públicos distintos que, diariamente, comparecem ao Palácio da Alvorada", afirma em nota o gabinete, chefiado pelo ministro Augusto Heleno.

O jornal Folha de S.Paulo decidiu suspender a cobertura jornalística na porta do Alvorada temporariamente até que o governo federal ofereça segurança aos profissionais de imprensa. A mesma decisão foi tomada pelo grupo Globo, que tem entre seus meios de comunicação a TV, os jornais O Globo e Valor Econômico e o portal G1.

Nesta segunda-feira (25), apoiadores de Bolsonaro hostilizaram jornalistas, numa prática que tem sido recorrente diariamente na porta da residência oficial.

Pouco antes dessas agressões verbais, o presidente, ao passar perto dos repórteres, criticou a imprensa. "No dia que vocês tiverem compromisso com a verdade, eu falo com vocês de novo", disse. Alguns simpatizantes dele apoiaram respondendo "Isso aí".

Os xingamentos aos jornalistas que esperam a saída de Bolsonaro na porta do Alvorada diariamente se tornaram comuns e, nesta segunda-feira, a agressividade foi maior.

Na nota publicada nesta terça-feira (26), o GSI afirmou avaliar "ininterruptamente as condições de segurança dos locais onde o presidente esteja ou possa vir a estar". "Em decorrência desta avaliação, implementa as medidas necessárias e suficientes para garantir a segurança adequada".

O GSI também lista algumas medidas que foram adotadas na área em frente à residência oficial, onde tanto apoiadores quanto repórteres comparecem diariamente para acompanhar a saída e a entrada de Bolsonaro.

Entre as ações, há a separação física, por meio de gradis, dos locais destinados para os visitantes e repórteres; registro e inspeção dos presentes, inclusive com detector de metal; orientação quanto ao uso de equipamentos de proteção individual contra a disseminação do novo coronavírus; e presença de agentes de segurança.

Com a escalada de hostilidades, o GSI havia instalado duas grades, com espaço de uma pessoa em pé entre elas, para separar os dois grupos. O reforço da proteção, no entanto, foi removido e, nos últimos dias, há apenas uma grade e uma fita de contenção, ignorada pela claque.

O gabinete responsável pela segurança do presidente da República também alegou nesta terça que algumas medidas mais restritivas deixaram de ser tomadas em atendimento de solicitação de integrantes da imprensa.

O GSI não diz a qual medida se refere. Em meados de maio, o GSI informou repórteres que cobrem o Palácio da Alvorada que a circulação de carros na área em frente à residência seria interrompida 15 minutos antes da saída e da entrada de Bolsonaro no edifício.

Após esse comunicado, jornalistas questionaram o Palácio do Planalto que essas regras dificultavam o acesso de profissionais ao local, uma vez que os horários de deslocamento do presidente não são informados com antecedência.

"O GSI entende e respeita os princípios de liberdade de expressão garantidos pela legislação vigente. Assim sendo, criou as melhores condições possíveis para o trabalho dos profissionais de imprensa e, também, um espaço reservado aos apoiadores do Presidente", diz o gabinete, na nota desta terça.

Tailândia dá ok e Brasil passará a exportar carne bovina para o país asiático
Foto: Divulgação

O Brasil vai passar a exportar carne bovina com osso, desossada e miúdos para a Tailândia. A informação foi anunciada pelo Ministério da Agricultura.

 

"A abertura desse mercado de carne bovina e derivados tem potencial de US$ 100 milhões nos próximos anos", disse em nota o secretário de Comércio e Relações Internacionais da pasta, Orlando Leite.

 

Cinco frigoríficos brasileiros foram habilitados, pelo governo tailandês, a vender carne para o país. As unidades estão localizadas nos Estados de Goiás, Pará, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Moradores de Palmeiras fecham acesso para que vítima de Covid não fosse sepultada
Foto: Leitor BN

Moradores do distrito do Campo de São João, no município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, fecharam um acesso da localidade nesta terça-feira (26) para que o corpo de um homem, vítima da Covid-19 em um hospital de Salvador, não fosse sepultado no jazigo da família.

 

O filho do homem identificado como Armando Carlos Mateus Barbosa da Silva, de 70 anos, relatou a situação. "A população do distrito onde se localiza o jazigo, fechou a entrada da cidade, na tentativa de impedir que meu pai tenha um descanso digno. As pessoas estão armadas com pedras, e pedaços de madeira e afirmam que não vão deixar o carro da funerária passar", disse. 

 

Segundo o filho da vítima, o prefeito Ricardo Oliveira Guimarães e o secretário de saúde Walnei de Paula, informam que não querem se indispor com a população local.

 

Familiares chegaram a se deslocar até o local com informações sobre o procedimento a ser tomado em sepultamentos de vítimas da Covid-19, mas os moradores se mostraam irredutíveis.


Confira o vídeo do protesto:

 

Targino Gondim sofre acidente na Linha Verde; cantor passa bem: 'grande susto'
Foto: Reprodução / Instagram

O cantor e compositor Targino Gondim, sofreu um acidente de carro nesta terça-feira (26). O carro em que ele estava capotou próximo a cidade do Conde (BA). O sanfoneiro disse que "graças a Deus está bem e se recuperando do grande susto".

 

"O carro capotou duas vezes. O carro atolado de água ficou sem estabilidade e não consegui controlar. Estou bem agora. Só tenho gratidão neste momento graças a Deus", disse o cantor à rede GN.

 

O cantor promoveu no último sábado (23), sua live musical ‘Show Sem Limites’ no YouTube e atingiu a marca que superou 110 mil visualizações.

 

"Graças a Deus foi um susto. Hoje dia de Santa Dulce e data nascimento do mestre Sivuca, eu aproveito para agradecer a preocupação dos amigos, fãs. Estou bem", disse Targino.

Terça, 26 de Maio de 2020 - 20:40

Andaraí confirma primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus

por Lula Bonfim

Andaraí confirma primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus
Foto: Reprodução / TripAdvisor

A prefeitura de Andaraí, município localizado na Chapada Diamantina, confirmou seu primeiro caso de contaminação pelo novo coronavírus. O anúncio foi feito na noite desta segunda-feira (25), através de um vídeo publicado nas redes sociais.

 

“Trata-se de uma paciente de 50 anos, que veio de São Paulo esta semana. Ela estava em isolamento social e, ao apresentar um desconforto respiratório, foi encaminhada para o Hospital Municipal. Lá, testando, confirmou positivo para Covid-19”, informou o prefeito João Lúcio Carneiro (PSD).

 

“Ressaltamos a necessidade de todos em ficar em casa e se cuidar para evitarmos a disseminação deste vírus terrível aqui em nosso município”, completou o gestor.

 

O caso não encontra-se registrado no último boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), divulgado nesta terça (26), com 258 municípios listados com algum contaminado pelo vírus.

 

Em boletim publicado na tarde desta terça, a prefeitura de Andaraí informou que o município ainda tem três casos suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus, aguardando resultados de exames. Outras 60 pessoas estão sendo monitoradas.

Terça, 26 de Maio de 2020 - 20:35

SEC: Cancelamento do ano letivo na BA ainda 'não está na mesa', mas pode acontecer

por Matheus Caldas

SEC: Cancelamento do ano letivo na BA ainda 'não está na mesa', mas pode acontecer
Arte: Priscila Melo / Bahia Notícias

A Secretaria da Educação da Bahia (SEC) ainda não tem uma posição definida sobre se vai ou não cancelar o ano letivo no ensino público baiano. A informação é do secretário da pasta, Jerônimo Rodrigues, em entrevista concedida ao Bahia Notícias através de uma live no Instagram.

 

De acordo com o titular da SEC, a possibilidade ainda não está na mesa. Contudo, o governo baiano deve considerar a chance. “Não está na nossa mesa o exercício de que nós perdemos o ano letivo. Vamos lutar até a última hora para que isso não aconteça. Mas, veja... A gente, na condição de gestor, tem que ter coragem de afirmar: se a condição for de perdermos professores, estudantes e funcionários, é melhor perdermos o ano”, avisou.

 

Segundo o secretário, a Bahia se mira em exemplos de países que retomaram as atividades letivas nas últimas semanas. “Em outros países, como países indianos e a França, ousou-se retomar as aulas há 10 dias, com todos os cuidados e todos os protocolos. Aquilo para pós foi bacana porque a gente começou a analisar o que poderia impactar. E quando eles viram, a reinfecção aconteceu. Em 20 estados franceses foi obrigado parar as aulas”, disse.

 

Confira a entrevista completa abaixo:

Veja o número de casos e mortes por coronavírus no Brasil e na Bahia
Foto: CDC

O Brasil tem, até o momento, 391.222 casos confirmados de coronavírus, com 24.512 mortes. Foram 16.324 casos novos e 1.039 mortes só nas últimas 24 horas.

 

Já na Bahia, testes já apontaram a contaminação de 14.566 pessoas até o momento. Destas, 495 morreram. Em 24 horas, foram 362 novos casos e 18 óbitos.

 

Os casos confirmados ocorreram em 258 municípios do estado, com maior proporção em Salvador (63,57%). Ao todo, 4.680 pessoas estão recuperadas na Bahia.

 

Na estado, dos 1.658 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para Covid-19, 917 possuem pacientes internados, o que representa uma taxa de ocupação de 55%. No que se refere aos leitos de UTI adulto e pediátrico, dos 678 leitos exclusivos para o coronavírus, 465 possuem pacientes internados, compreendendo uma taxa de ocupação de 68,58%.

 

O gráfico abaixo mostra o avanço diário dos casos registrados no país e no estado:

 

Veja abaixo o gráfico com o avanço diário do número de mortes confirmadas no Brasil e na Bahia:

 

Veja abaixo o mapa da Bahia com as cidades que possuem casos confirmados da Covid-19:

Prefeitura de Feira de Santana não descarta aplicação de 'lockdown' em bairros da cidade
Foto: Reprodução / PMFS

A paralisação total de Feira de Santana, especialmente dos deslocamentos de pessoas, também conhecida como lockdown, não está sendo planejada para ser aplicada no município. No entanto, segundo o prefeito Colbert Martins (MDB), a implementação da medida não está descartada em bairros que apresentam maior mobilidade.

 

“A gente pode pensar numa restrição ainda maior nestes locais”, afirmou o gestor municipal durante a coletiva semanal virtual realizada nesta segunda-feira (25). A medida extrema, disse o prefeito, deve ser rápida, visto às condições que se tem na cidade. Mas, de acordo com ele, esta não é a última medida a ser adotada para tirar as pessoas das ruas.

 

A medição dos índices de circulação de pessoas nas ruas, o isolamento social, está sendo feita por empresas de telecomunicação móvel e os números estão sendo apresentados diariamente, às 15h, e atualizados. No domingo, o índice de isolamento foi de 45,9%, alguns pontos percentuais abaixo do recomendado pelas autoridades sanitárias. O ideal é 70%. 

MG admite subnotificação em registros da Covid-19: '1 para cada 10 casos'
Foto: reprodução / G1

O subsecretário de de Vigilância em Saúde do estado de Minas Gerais, Dario Ramalho, afirmou, em entrevista coletiva nesta terça-feira (26), a ocorrência de subnotificação nos registros da Covid-19 no estado. Segundo ele, MG trabalha com a “estimativa de 1 [registro] para cada 10 casos”. 

 

"Numa lógica de vigilância é natural supor uma subnotificação. É muito natural supor uma taxa maior, faz parte do mecanismo de transmissão. Há assintomáticos transmitindo, esse é um dos motivos de essa pandemia ser tão desafiadora", completou Ramalho.

 

De acordo com o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES), divulgado nesta manhã, MG confirmou 554 casos de coronavírus, passando dos 7,5 mil no total. O número de mortes chegou a 234.

 

Na entrevista, Ramalho disse ainda que os mais de 550 mil testes rápidos enviados pelo Ministério da Saúde e distribuídos pela SES aos municípios detectam se a pessoa possui resposta imunológica, se já teve contato com o coronavírus e criou anticorpos.

Procuradoria-Geral da República denunciou 69 pessoas em sete meses de gestão
Foto: Reprodução / Senadoleg

O procurador-geral da República, Augusto Aras, apresentou nesta terça-feira (26), o relatório de atividade dos sete primeiros meses de sua gestão onde consta que órgão nesse período denunciou 69 pessoas. Os dados apontam que, entre outubro de 2019 e abril de 2020, o Gabinete do PGR produziu 12.296 manifestações destinadas aos Tribunais Superiores e a órgãos externos, como Polícia Federal e ministérios.

 

Considerando os dias úteis no período, foram, em média, 93 peças por dia. No mesmo período, foi solicitada a instauração de 50 novas frentes de investigação, incluindo inquéritos, petições iniciais e sindicâncias. A maior parte (42) foi endereçada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), órgão ao qual cabe processar e julgar autoridades como governadores de estado, desembargadores e conselheiros de Tribunais de Contas. As demais denúncias, foram direcionadas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 

"Os dados demonstram o comprometimento da equipe de Gabinete do PGR e de todos os membros do Ministério Público com as balizas traçadas pelo poder constituinte, do qual emerge a sua consagrada unidade, indivisibilidade e independência funcional", destacou o procurador-geral Augusto Aras. 

 

Entre outros números, constam do documento que foram propostas nove ações diretas de inconstitucionalidade (ADIs), 19 medidas cautelares, 744 recursos e outras 4.186 manifestações em matéria eleitoral, além de terem sido despachadas dezenas de solicitações de informação.

 

O relatório detalha ainda as ações implementadas com vistas ao enfrentamento – pelo país – da pandemia do novo coronavírus, a fim de que a instituição possa contribuir para proteger vidas e reduzir impactos da covid-19. Entre essas ações está a criação do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia Covid-19 (Giac-Covid-19), que reúne representantes de todo o MP brasileiro, com o propósito de subsidiar a atuação institucional, além de alinhar o trabalho, respeitada a independência funcional e a instância de atuação de cada membro ou ramo do MP.

 

Entre as providências adotadas para garantir a destinação de recursos de multas e acordos fechados com participação do MP para a aquisição de insumos e equipamentos voltados para o atendimento da população infectada pelo novo coronavírus. Em menos de dois meses, os valores destinados superaram R$ 2,5 bilhões. "Precisamos estar atentos para que uma calamidade pública não evolua para modelo de Estado de Defesa ou de Sítio, porque a história revela que nesses momentos podem surgir oportunistas em busca de locupletamento a partir da miséria e da perda da paz que podem resultar em graves comoções sociais", disse o procurador-geral da República.

 

Além disso, o balanço da atuação revela a disposição do procurador-geral da República, Augusto Aras, de intensificar a atuação extrajudicial do Ministério Público Federal, com a assinatura de acordos de cooperação com órgãos de controle como Tribunal de Contas da União (TCU), Controladoria-Geral da União (CGU) e agências reguladoras, bem como com os ministérios do Executivo, responsáveis pela implementação de políticas públicas com impacto nacional.

 

"A integração, por meio do intenso diálogo que vem sendo realizado no Ministério Público brasileiro, interna e externamente, tem propiciado nova compreensão da sociedade, do Estado e dos cidadãos acerca de quem somos e do que devemos fazer ou não fazer, com respeito à Constituição e às leis do país", ressaltou.

 

Na área administrativa, o relatório também detalha as principais providências adotadas desde outubro do ano passado, que tiveram grande impacto e repercussão interna, como a recuperação orçamentária da instituição, com a reparação de um erro de cálculo que impactou no valor recebido pelo MPU nos últimos três anos. 

 

A correção ultrapassa R$ 120 milhões anuais (R$ 121 milhões no ano passado e R$ 125 milhões este ano). Outra providência adotada logo no início da gestão foi a revisão de contratos e a implementação de estudos para a reestruturação do Gabinete, com a criação de novas assessorias e, inclusive, de uma nova estrutura permanente de apoio a grandes investigações. Os estudos foram concluídos e parte deles já foi implementada, conforme a nova versão do Regimento Interno do Gabinete do PGR.

Terça, 26 de Maio de 2020 - 20:00

Taxa de isolamento em feriado antecipado fica abaixo da expectativa na Bahia

por Lula Bonfim / Mari Leal

Taxa de isolamento em feriado antecipado fica abaixo da expectativa na Bahia
Foto: Arquivo Bahia Notícias

A taxa de distanciamento social desta segunda-feira (25), primeiro dia da proposta de antecipação de feriados como medida de combate à proliferação da Covid-19 ficou abaixo da projeção feita pela secretaria de Saúde da Bahia com a medida. 


A previsão inicial era de um aumento de pelo menos 10% na média apresentada (veja aqui). A taxa registrada na segunda foi de 45,18% contra 50,47% identificado no domingo. 


A taxa foi um pouco maior, no entanto, se comparada as registradas nas três segundas anteriores do mês de maio: 41.63% dia 4; 42.61% dia 11 e 41.89% no dia 18. 


A antecipação estadual do dia 2 de julho, data em que se celebra a Independência da Bahia, impediu a abertura de serviços não essenciais em todo o estado.


A Bahia registra, até a noite desta terça-feira (26), 14.566 casos positivos da Covid-19. Deste total, 4680 são consideradas recuperadas. O tal de óbitos é de 495.

Estudo indica que maioria dos doentes leves com Covid-19 pode desenvolver anticorpos
Foto: Divulgação

A "grande maioria" dos pacientes com formas leves da Covid-19 desenvolve anticorpos que podem imunizá-los por pelo menos várias semanas contra a doença. É o que afirma o estudo co-conduzido pelo Instituto Pasteur, da França.

 

"Sabíamos que pessoas com formas graves da doença desenvolviam anticorpos nos primeiros 15 dias após o início dos sintomas. Agora sabemos que isso também é verdade para formas leves, mesmo que os níveis de anticorpos sejam mais baixos", disse Arnaud Fontanet, chefe do departamento de Saúde Global do Instituto Pasteur.

 

"Nosso estudo mostra que os níveis de anticorpos são, na maioria dos casos, compatíveis com uma proteção contra uma nova infecção por Sars CoV-2, pelo menos até 40 dias após os primeiros sintomas", indicou Olivier Schwartz, responsável da unidade de vírus e imunidade do instituto.

 

"O objetivo agora é avaliar a persistência da resposta dos anticorpos a longo prazo e sua capacidade de neutralizar", completou.

 

O estudo foi feito com 160 pacientes membros da equipe hospitalar de Estrasburgo e com formas leves da doença. Os testes sorológicos mostraram que quase todo o grupo desenvolveu anticorpos. Outro teste indicou que que 98% dos pacientes haviam desenvolvido "anticorpos neutralizantes" 28 dias depois. Mais estudos serão necessários para refinar e comprovar os resultados.

Equipamentos militares são adaptados para detectar pessoas com suspeita de Covid-19
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Equipamentos militares desenvolvidos para as Forças Armadas do Brasil poderão auxiliar no combate à disseminação do novo coronavírus identificando pessoas com suspeita da doença em multidões. Um monóculo portátil com visor térmico e um sistema que capta diferentes comprimentos de onda, usado normalmente por motoristas de veículos blindados do Exército, estão sendo transformados em uma ferramenta para o combate da covid-19. Aprimorados, os equipamentos poderão identificar pessoas com febre que estejam circulando nas ruas. 

 

Os aparelhos são comercializadas pela empresa Opto Space & Defense, e de acordo com reportagem do Estadão, estão sendo aprimoradas por meio de um projeto apoiado pelo Programa Fapesp Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (Pipe).

 

O projeto está entre os seis selecionados em um edital da Pipe-Fapesp em parceria com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de produtos, serviços ou processos criados por startups e pequenas empresas de base tecnológica no Estado de São Paulo, voltados ao combate da Covid-19. As informações são do Estadão.

 

A expectativa da empresa é de que o protótipo do sistema fique pronto para uso até junho e a tecnologia final deve estar disponível em mais alguns meses.

 

Em entrevista, o pesquisador responsável pelo projeto, Raphael Pereira Moreno, explicou que a proposta é de desenvolver um sistema inteligente de imageamento nos espectros visível e termal que processe dados relativos à identificação de pessoas com febre (um dos principais sintomas da covid-19) em locais onde há aglomeração, como empresas, escolas, academias e shoppings.

Histórico de Conteúdo